Cumbaquê

Cumbaquê

BandRockLatin

An open mind sound that receives different influences: from empty to full, from black to white, from sweet to bitter, from experimentalism to pop. Rock goes thru samba and electro, the lyrics go from poetic to social and political content.

Biography

Cumbaquê is a Brazilian independent band from Belo Horizonte city, land of artists as Milton Nascimento, Sepultura and Skank. Cumbaquê was formed in 2001 by Bruno Couto (vocal and guitar) and Paulin (drums), that invited their friends Skilo (percussion), André Lima (keyboards) and Felipe Fantoni (bass) to make their own music. Cumbaquê has various influences, such as Caetano Veloso, Chico Buarque, Jeff Buckley, Stevie Wonder, Asian Dub Foundation, Nação Zumbi, The Police, Frank Zappa, Santana and Cartola.

The band’s beginning was marked by lots of shows in bars of Belo Horizonte and music festivals that resulted in some awards like the 1st place in 2002 FUMI (Independent University Music Festival of Juiz de Fora city) and 3rd place in “Mostra Cauê de Arte Popular 2002”, a popular art festival of Minas Gerais. In 2003, Bruno Couto received an award as a revelation songwriter of Minas Gerais, a Brazilian state which has the same size as France. In 2006 Cumbaquê was invited to perform in important events, like SESC Pompéia “Prata da Casa” project in São Paulo city, which reveals new music talents, and FIT BH 2006, traditional international theatre festival which takes place in Belo Horizonte.

In 2006 Cumbaquê released their debut “O ar q movimenta no oco perfurado” independently. The title means the concept of sound, in its physical explanation. Sound is generated by the movement of air, wherever there is movement, there is sound, there is music. This album brings a great sonorous diversity, passing thru rock, samba, rap, bossa nova, experimentalism and electronic music. Its lyrics go from poetic to social and political content. This disc was produced by Jongui (Lobão, Zeca Baleiro), from Rio de Janeiro, and counted on special participation of Madame Mim a.k.a Mariana Eva, a singer and composer from Argentina.

Cumbaquê links:
http://www.myspace.com/cumbaque
http://banda.cumbaque.com.br
http://www.cumbaque.com.br

Lyrics

Hoje é Dia

Written By: Cumbaquê/Jongui/Mariana Eva

Hoje é dia de sair, meu amor
Hoje é dia de divertir, minha flor
Hoje é dia de sair, meu amor, meu amor...
Hoje é dia de despedida da dor

Bom dia, eu sou o vento
Abra a janela, vou entrar
Vou balançar seus os cabelos
E te soprar, soprar, soprar
Vou girar entre seus dedos
E em todo o corpo passar
Vou entrar na sua boca
E em movimento ficar

Hoje é dia de sair, meu amor
Hoje é dia de divertir, minha flor
Hoje é dia de sair, meu amor, meu amor...
Hoje é dia de despedida da dor, da dor...

Atravessei o mundo inteiro
Em tempestades pra te achar
As pessoas se trancam no tempo
E o vento é pra voar, voar, voar
Nos seus olhos onde vejo
Meus olhos pra você se ver
Nos seus olhos onde vejo meus olhos...
Minha flor, vim te dizer
Estou aqui e agora pra você

Hoje é dia de sair, meu amor
Hoje é dia de divertir, minha flor
Hoje é dia de sair, meu amor, meu amor...
Hoje é dia de despedida da dor, da dor...

Salto do Acaiaca

Written By: Bruno Couto

Com passo lento eu fico só
Todos os giros me dão um nó
Meu movimento me satisfaz
Mas o que vejo não me deixa em paz

Eu vi a vida, novos amores, vi minha filha
vi minhas mãos, eu vi meus sonhos
ouvia meu coração

Todas as cenas sempre slow
Eu vejo a morte como um lindo show
e arrependia ao ver aquela luz a acender

Eu vi a vida, novos amores, vi minha filha
vi minhas mãos, eu vi meus sonhos
mas também via o chão

Vi o meu time ser campeão
e vi pulsante meu coração
mas também via o chão
e agora não

Fecho os Olhos

Written By: André Lima/Bruno Couto

olho pra cidade e vejo os animais
olho pra dentro, vejo tantos ais
apago a luz, ligo a tv
olho para a tela, vejo os banais
olho para a merda de tantos canais
sempre vejo o que não quero ver
olho para o quarto, vejo a fritação
olho para a cama, vejo a solidão
lá pro nada fantasmas vêm me ver
olho para a porta e vejo o ladrão
olho pra janela, vejo mundo cão
fecho os olhos e vejo você

olho pra calçada que está no lugar
descalço lá na rua vejo alguém cantar
por trás das portas, por cima de você
olho para o sol voltar lá do Japão
na janela aberta as coisas vem e vão
acendo a luz e ilumino você
não olho para frente nem olho para trás
e a ordem do que vejo agora tanto faz

fecho os olhos e vejo você

Vire o Disco

Written By: Bruno Couto

Dias AC/DC, dias Tom Jobim / Minha vida é assim, uma droga, uma saúde e um prazer / Um suco diet e uma linguiça frita pra comer, por favor / Horror, medo, coragem, sacanagem e amor / Alegrias e tristezas, me construo a partir do paradoxo que sou / Um mutante andante, errante navegante / Que pára e recomeça, pra onde vou? / Bagunçando o coreto pra organizar o que de errado é feito / Certo então vou seguir, um buquê de rosas aqui, um vai se fuder ali Ali o governador, cheira a dor, quem votou? / Verdades, mentiras, jornais, vou escutando dois lados iguais / Um lado, outro lado e tem gente que acha que o lado tanto faz / Vire o disco, não venha me dizer que não tem nada a ver com isso/ É compromisso, ou procura entender ou se torna omisso / Me inspiro na cidade, na sua velocidade, nas suas contradições e desigualdades / Riqueza, pobreza, saúde e doença esperando que a morte as separem pois o justo viverá pela fé / Glória a Deus, amém, não é? / Espera aí irmão, cuidado com o preconceito de religião pois sua missão não é a segregação / Os santos e orixás estão na mão de quem quiser / Se respeitar segue em paz na fé / E vamos dar no pé, seguindo viagem / Destino mais justo, compre esta passagem / Vire o disco, não venha me dizer que não tem nada a ver com isso / É compromisso, ou procura entender ou se torna omisso

Negro y Blanco

Written By: andre lima / bruno couto / felipe fantoni / paulin / jongui / Mariana Eva / Marin Gonzaga

si solo cambia el aire que uno respira
como lo se que seguis cambiando?
las flores que crescen en tu camino
y quien es gris y ahora te encanta en negro y blanco
si la idea se mantiene intacta
hace parte de tu vida y hace parte de la mia
si estamos mirando hacia un mismo punto
somos la misma parte del mundo juntos
no se si voy a verte mas
no se si voy a crecer en paz

. . .

salve o santo nome de algum lugar
que ao vento há de se aventurar
no canto que náo para no ar
no tempo que ainda há de pintar

música incidental: canto santo

Pesado

Written By: andre lima / bruno couto / felipe fantoni / paulin / jongui

o ar q atravessa o oco perfurado
movimenta o q penso, o q sinto, o q falo,
pra não ficar por aí, de cabeça pra baixo
do poço mais fundo dos fundos pra ver
com outros olhos pra tentar entender
q o mundo é q está de pernas pro ar
nos sambas de roda é q eu vi
todas as voltas q o mundo lhe dá
um nó de presente, pra vc se virar

se faltar ar, se faltar luz
não deixe a cabeça parada
q o mundo pode cair em suas costas
e ele pode ser pesado
o mundo pode ser pesado

atento ao sinal no sopro dos berrantes
q as bocas de lobo têm cheiro de esgoto
e o som tem que tá nas caixas de alto-falante
todo som que sai no movimento do ar
pouco a pouco no oco do coco o sopro q sai

se faltar ar, se faltar luz
não deixe a cabeça parada
q o mundo pode cair em suas costas
e ele pode ser pesado
o mundo pode ser pesado

O Oco

Written By: Bruno Couto

Ei som! Teste.
Não é para sentir o som
Não é ouvir o som
Só som

Vamos tocar cabeça
vamos bater cabaça
testar o som

Cum ba que lesa!

Discography

"o ar q movimenta no oco perfurado" 2006

FULL CD download:

http://www.mediafire.com/?5gtzbxx2mum

Set List

Our set list is 1 hour long, here are the songs:

1. Oco
2. Vire o disco
3. Fecho os Olhos
4. Salto do Acaiaca
5. Lua de fudê
6. Brejo da Cruz (Cover - Chico Buarque)
7. Negro y Blanco
8. Jornada
9. Preciso me encontrar (Cover - Candeia)
10. No ar
11. Pesado
12. Hoje é dia