Far From Alaska
Gig Seeker Pro

Far From Alaska

São Paulo, São Paulo, Brazil | Established. Jan 01, 2012 | MAJOR

São Paulo, São Paulo, Brazil | MAJOR
Established on Jan, 2012
Band Rock Alternative

Calendar

Music

Press


"Ponte Plural Entrevista: Far From Alaska"

A Far From Alaska é uma banda de rock de Natal/RN e formada por nomes bem conhecidos e experientes da cena potiguar: Emmily Barreto (vocal), Cris Botarelli (synth, lap steel e voz), Edu Filgueira (baixo), Rafael Brasil (guitarra) e Lauro Kirsch (bateria). Composta por um time de veteranos que já assinaram passagens por bandas como Talma&Gadelha, Planant, Calistoga e Venice, em pouco mais de 3 anos a Far From Alaska já venceu importantes concursos, participou de diversos festivais, circula com seu show por todo o país e tem experimentado ótima recepção da mídia especializada. Aproveitando esse ótimo momento, conversamos com o baixista da banda, Edu Filgueira, sobre a cena musical de Natal, turnês pelo Brasil, formação de público no exterior e a mudança para São Paulo.

Ponte Plural: Nos últimos anos a cidade de Natal vem se destacando como uma das capitais com mais artistas promissores de rock. A que características vocês creditam esse fortalecimento da cena musical potiguar?

Edu Filgueira: Acho que devemos isso à insistência do combo cultural Dosol, que sempre fomentou muito a cena e com estrutura os artistas sempre se sentiram muito à vontade para produzir conteúdo e se fortalecer ganhando experiência, uma hora isso ia vir à tona ao cenário nacional, creio.

Ponte Plural: Muitas bandas com músicas em inglês tem aproveitado as vantagens trazidas pela internet, para divulgá-las para públicos de diferentes países e, com isso, articular shows no exterior. Que possibilidades vocês enxergam para a banda no mercado internacional atual? Pretendem investir em mais shows fora do país?

Edu Filgueira: Estamos atualmente com um projeto para uma tour norte-americana em 2016, com a internet as barreiras se foram, se você se agiliza, produz e divulga as pessoas vão ver com certeza, seu público será montado não só no seu entorno como também em centenas de outras praças mundo a fora.

Ponte Plural: Recentemente uma parte da banda se mudou para São Paulo, cidade conhecida por abrigar artistas de diversas regiões do país. Como esse novo ambiente tem influenciado nas músicas e na gestão da banda?

Edu Filgueira: O resultado dessa mudança saberemos (ou não) muito em breve, com o próximo disco hahaha. A vinda foi muito promissora, fizemos bastante contatos e fechamos uma série de parcerias incríveis.

Ponte Plural: Vocês já passaram por importantes festivais brasileiros e percorreram diversas regiões do país com suas apresentações. Quais os principais ensinamentos dessa vida na estrada?

Edu Filgueira: Nunca desfaça a mala! hahaha brincadeiras à parte, estando na estrada você acaba que é obrigado a vencer certos problemas de convivência interna e aprende também a buscar forças na expressão das pessoas que trabalham contigo e que assistem seu show, no final das contas é gratificante chegar em casa cansado e lembrar dos fãs que conversou e das coisas engraçadas que viveu na gig. - Ponte Plural


"Far From Alaska se apresenta no Circuito Municipal de Cultura"

Depois de impressionar o público e arrancar vários elogios dos críticos musicais no último Lollapaloza, a banda de rock Far From Alaska chega ao Circuito Municipal de Cultura, com duas apresentações neste mês, no dia 9, no Teatro Martins Penna, e no dia 28, na Galeria Olido.

Desde a sua fundação em 2012, o grupo formado em Natal (RN) vê a carreira deslanchar aos poucos. Já no primeiro ano de formação conquistaram uma vaga para abrir o Planeta Terra Festival. De lá para cá, os músicos potiguares, Emmily (vocal), Rafael Brasil (guitarra), Cris Botarelli (teclado), Edu Filgueira (baixo) e Lauro Kirsch (bateria), estão empenhados em apresentar uma fusão de várias vertentes do rock pesado.

O repertório autoral composto e tocado em inglês, traz músicas do álbum de estreia “modeHuman” (2014), eleito um dos melhores discos do ano pela revista Rolling Stone. Um dos destaques do show é a música “Dino vs Dino”, lançada também em videoclipe e gravado nas Dunas do Rosado, em Porto do Mangue (RN).

Ainda este ano, a banda deve lançar alguns singles e também algumas composições em parceria com as bandas Supercombo e Ink. Em 2016, está prevista a gravação do segundo disco da banda, que também se prepara para a primeira turnê internacional, nos Estados Unidos.

CIRCUITO MUNICIPAL DE CULTURA
LIVRE. 60 MIN. GRÁTIS (retirar ingressos uma hora antes)

Serviço:| Teatro Martins Penna. Largo do Rosário, 20, Penha. Próximo do Shopping Penha. Zona Leste. | tel.2295-0401. Dia 9, 20h
| Galeria Olido – Vitrine da Dança. Av. São João, 473. Próximo das estações República, Anhangabaú e São Bento do metrô. Centro. | tel. 3331-8399 e 3397-0171. Dia 28, 19h - Secretaria Municipal de Cultura SP


"Cachorro Grande, Far from Alaska e The Outs: Circo Voador reúne o rock dos Rios do Brasil"

Não é uma nem duas, mas três das melhores bandas de rock – rock mesmo! – brasileiras reunidas na mesma noite sob a lona do Circo. Sexta, dia 4 de setembro, os gaúchos do Cachorro Grande vêm ao Rio para finalmente lançar seu disco 'Costa do Marfim' em uma noite que traz ainda o Far From Alaska (RN) e The Outs (RJ).

Com nove discos nas costas e uma trajetória respeitável de mais de quinze anos de estrada, o Cachorro Grande acabaram de produzir mais um trabalho. Com aquela pegada visceral e sotaque ‘stoniano’ que só as bandas que vem do Sul possuem, eles evocaram a sonoridade Neo-Dance de bandas de ‘Madchester’ dos anos 90 como Charlatans e Happy Mondays, para fazer um disco irretocável.

Ao combinar a psicodelia de músicas como 'Nós Vamos Fazer Você se ligar' e 'Use Seu Assento pra Flutuar' a canções que parecem saídas do baú dos Beatles como 'Crispian Mills', o grupo atinge um nível de excelência muito raro nesse cenário. Se a banda conseguiu aperfeiçoar a tradução verde e amarela ao rock’n’roll em sua mais clássica vertente, conseguiu também soar mais dançante do que nunca. Músicas como 'Nuvens de Fumaça' e a irresistível batida disco de 'O Que Vai Ser' – que lembra Rita Lee em seus momentos mais alto astral - não deixam você parado.

Do outro extremo do país, fará parte também da noite o grupo potiguar 'Far From Alaska'. Uma vibe ‘blacksabathiana’, um peso concentrado convergindo pra um único ponto, certeiro no seu córtex, um vocal poderoso, um guitarrista que sabe o que fazer e uma cozinha que parece uma avalanche. Uma banda jovem, com diversas e controversas influências.

E pra completar a festa, o Circo recebe os cariocas The Outs. Foi uma apresentação na lona – abrindo pro Marky Ramone no começo desse ano – que os tornou uma das bandas favoritas da casa. Ainda mais quando se ouve as músicas em português que eles estão começando a compor para o próximo disco. Psicodelia fina com uma moldura Beatles tocada com maestria por uma molecada muito novinha, mas muito comprometida.

Enfim, parafraseando uma frase famosa dos Cachorros, “As próximas horas – até o dia do show – serão muito longas!”

Serviço: Cachorro Grande + Far From Alaska + The Outs

Data: Sexta, 04 de setembro de 2015, a partir das 22h

Local: Circo Voador - Rua dos Arcos, S/N – Lapa

Ingressos: R$ 30 (meia-entrada para estudantes, menores de 21 anos e maiores de 60 anos); R$ 30 (ingresso solidário válido com 1 kg de alimento); R$ 30 (cliente Clube Sou + Rio); R$ 60 (inteira)

Classificação: 18 anos (de 14 a 17 somente acompanhado dos pais)

Mais informações: (21) 2535-0354 - Jornal do Brasil


"Far From Alaska + The Outs + Cachorro Grande"

Resenha por Rafael Cavalieri
Com integrantes conhecidos na cena local, o Far From Alaska logo estourou em Natal, onde surgiu, em 2012. No mesmo ano, a banda venceu uma disputa para tocar no Planeta Terra Festival, em São Paulo, e por lá conquistou uma fã ilustre: Shirley Manson, cantora do grupo americano Garbage. Em alta, Emmily Barreto (voz), Cris Botarelli (synth, lap steel e voz), Edu Filgueira (baixo), Rafael Brasil (guitarra) e Lauro Kirsch (bateria) mostram seu hard rock perfumado por sintetizadores na sexta (4), no Circo Voador. O público na Lapa vai ouvir canções em inglês do disco modeHuman, a exemplo da sacudida Dino vs Dino. A noite traz ainda The Outs e, no encerramento, os gaúchos do Cachorro Grande, que lançam Costa do Marfim. - Veja Rio


"OMG! LOCOMOTIVA FESTIVAL PROMETE ABALAR AS ESTRUTURAS COM MAIS DE 30 ATRAÇÕES; SAIBA MAIS!"

Com uma proposta super interessante e bacana de valorizar ainda mais as bandas nacionais, nos dias 26 e 27 de setembro vai acontecer a primeira edição do Locomotiva Festival, no Engenho Central de Piracicaba, (interior de São Paulo) com a promessa de conseguir agradar aos mais diversos gostos misturando música, cultura, arte, gastronomia e até esportes, tudo ao mesmo tempo. É um grande mix que poderá agradar e muito o público quem ama comida, com estratégicos food trucks espalhados por lá, alternado com bandas maravilhosas do cenário nacional tocando e encantando e ainda com a proposta de ser realizado em um dos cenários culturais mais importantes do Brasil.

O festival conta com mais de 30 atrações (até gringas como a banda italo-inglesa NOVONADA) e varia bastante com relação aos gêneros musicais, tocando desde o bom e velho rock nacional como por exemplo uma das principais bandas do Line-up, a famosa "Far From Alaska", passando até por música eletrônica, com muito house music e deep house comandado pelo talentosíssimo Marcel Trindade, tornando-se assim, bastante eclético e divertido de presenciar. É um evento onde conseguirá reunir todos os públicos, com djs, cantores, grupos e bandas nacionais e internacionais e com uma 'pegada' fantástica que o diferencia dos demais festivais inspiradores do Locomotiva (Lollapalooza, Coachella, Tomorrowland, etc) trazendo muito mais interatividade com cultura, arte e até esportes como a Locomotiva Race - uma corrida de obstáculos urbanos - que acontecerá exatamente no mesmo local, dia e horário, tudo junto e misturado.
Por fim, caso queira participar e dar uma conferida pessoalmente nesse festival que promete abalar as estruturaras de Piracicaba e porque não dizer, do Brasil todo, se fixando de vez no cartel dos principais festivais do país, os ingressos estão em ótimos preços e você pode adquirir no link abaixo. Veja também um pouco mais do line-up na imagem em seguida e saiba mais no site www.locomotivafestival.com. - Boomix


"Lollapalooza 2015: Far From Alaska "enche público de porrada" e se oferece para voltar em 2016"

por LUCAS BORGES
29 de Março de 2015 às 13:58
“É o topo da minha vida, não sei mais o que vou fazer agora”. A vocalista do Far From Alaska, Emmily Barreto, pode ter dito a frase em tom de brincadeira durante apresentação neste domingo, 29, no Lollapalooza, mas que o grupo potiguar entregou tudo no palco e os integrantes tocaram como se fosse o dia mais feliz da vida deles, quanto a isso não há dúvidas.

Lollapalooza 2015: com extravagâncias e particularidades, Jack White faz show instigante no encerramento do primeiro dia de festival.

Os roqueiros mostraram um material pesado ao público no Autódromo de Interlagos. O golpe veio forte já nos primeiros segundos de apresentação e se elevou ao quadrado, ao cubo, quando as caixas de som do lado esquerdo dos músicos passaram a funcionar, reverberando mais alto o baixo de Edu Filgueira, a guitarra de Rafael Brasil, a bateria de Lauro Kirsch e o sintetizador e o lap steel de Cris Botarelli.

Lollapalooza 2015: Kasabian mescla guitarras roqueiras e música eletrônica em show heterogêneo.

A força vocal de Emmily nas composições em inglês seduziu ao mesmo tempo que impressionou uma plateia bastante jovem e regionalmente diversificada (compatriotas do Rio Grande Norte marcaram presença, uma bandeira de Pernambuco foi vista e membros do Scalene, de Brasília, apareceram por lá para prestigiar), logo no início do segundo dia de festival, no palco mais distante do evento. O Scalene, aliás, gravou uma faixa com o Far From Alaska recentemente (leia mais aqui).

Lollapalooza 2015: com covers de New Order e Beatles, Kongos representa a África no palco Axe.

O repertório começou mais ou menos na ordem do primeiro e até agora único álbum deles, modeHuman, eleito um dos dez melhores de 2014 pela Rolling Stone Brasil.

Os melhores discos nacionais de 2014.

“Thievery” e “Deadmen” bateram com força e “Politiks” aliviou com a levada impressa por Cris Botarelli. O público cantou junto o “uh uh uh uh” do refrão de “Communication” e lamentou quando se anunciou, com apenas 30 minutos de show, que faltavam só mais duas canções para o fim.

O Far From Alaska se despediu com “Dino Vs Dino” e “Monochrome”, e sugeriu: “Até o ano que vem, Lolla. Fica a dica”. - Rolling Stone


"Exclusivo: ouça parceria inédita do Far From Alaska com o Scalene"

O Far From Alaska e o Scalene são duas bandas, uma de Natal e outra de Brasília, que têm feito muito sucesso por aí, dando uma nova cara ao rock nacional. Tanto a Far From Alaska quanto o Scalene vão representar o nosso rock no Lollapalooza que vem aí, figuraram entre os destaques nas nossas listas de 50 Melhores Discos Nacionais de 2014 e de 2013, além de já darem as caras no TMDQA! com frequência, ambas com influências do stoner rock. Tanta coisa em comum só podia “dar ruim” né? Pois é, deu! (ainda bem!)

Os integrantes das duas bandas se conheceram e descobriram essas e outras coisas em comum no Porão do Rock, em agosto do ano passado e de lá pra cá, são melhores amigos (e o Instagram das duas bandas prova isso, é só olhar!).

Aproveitando a amizade e os encontros de agendas em mesmas datas e locais, as duas bandas acabaram gravando a inédita “Relentless Game”, que você ouve com exclusividade ao final desse post.

A canção traz o peso do som das duas bandas, mesclando os vocais de Gustavo e Emilly, numa sintonia muito boa de se ouvir.

A música começou a ser feita em dezembro de 2014 e foi finalizada pouco antes do lançamento, entre encontros on-line e offline das duas bandas. A produção e engenharia de gravação são de Diego Marx e a mixagem e masterização de João Milliet. - Tenho mais amigos que discos


Discography

2012 - Stereochrome (EP)
2014 - modeHuman (Album)

Photos

Bio

Far From Alaska is a rock band from Natal, Rio Grande do Norte (Brazil) founded in the beginning of 2012 made up of known and experienced names in the music scene in Natal: Emmily Barreto (vocals), Cris Botarelli (synth, lap steel and vocals), Edu Filgueira (bass), Rafael Brasil (guitar), and Lauro Kirsch (drums). Maybe it’s because of the team of veterans, who have played in bands such as Talma&Gadelha, Planant, Calistoga and Venice, that the news of launching FFA was received with great expectations by the local public, which eventually led to good exposure for their first single, “Thievery”, release in September of 2012, and to being booked to play at the Festival do Dosol (Brazil) in November that same year. The big surprise was the victory in the contest Som Pra Todos, organized by Portal Terra, Banco do Brasil and Deckdisc. The prize was a concert at the 2012 edition of the renowned Planeta Terra Festival, in São Paulo, and a distribution contract with the record company in Rio de Janeiro. Since then, with the support of Shirley Manson (Garbage), media appearances grew and the band has experienced great reception by media in the music world, which has praised the band with positive reviews of concerts and music releases. The band’s first EP, Stereochrome, released in 2012, contains four songs and was recorded at Estúdio Dosol (Natal - RN), produced by Dante Augusto (Fukai, Calistoga, The Sinks) and mixed at Estúdio Costella (São Paulo - SP) by Chuck Hipolitho. Now in May of 2014, the band presents their first album, modeHuman, with 15 tracks recorded in November of 2013 at Estúdio Tambor (Deck), in Rio de Janeiro. The album was mixed by Pedro Garcia (Planet Hemp) and mastered by Chris Hanzsek, at Hanzsek Audio (Seattle - USA). With a style that’s hard to define, Far From Alaska has extremely diverse influences, resulting in a genre proved to be, at least, slightly interesting. They do guarantee, however, that it is rock.

Band Members