Gabi Almeida
Gig Seeker Pro

Gabi Almeida

| INDIE

| INDIE
Band EDM Alternative

Calendar

This band hasn't logged any future gigs

Jun
30
Gabi Almeida @ European Music Days Festival

Stockholm, Not Applicable, Sweden

Stockholm, Not Applicable, Sweden

Mar
17
Gabi Almeida @ SXSW Festival

Austin, Texas, USA

Austin, Texas, USA

Mar
17
Gabi Almeida @ SXSW Festival

Austin, Texas, USA

Austin, Texas, USA

This band has not uploaded any videos
This band has not uploaded any videos

Music

Press



A cantora Gabi Almeida acabou de lançar o disco “Pinte Minhas Cores/I Paint My Colours”. A inspiração para compor e produzir o seu disco solo foi na Inglaterra, lugar onde cresceu vivendo música. Ela já tocou com alguns artistas como Tricky (ex-Massive Attack), Mc Almont e Anne Clark.

O seu álbum apresenta uma mistura de batidas de hip hop e lounge com guitarras, violões. O mtv.com.br conversou com Gabi sobre o seu novo disco e sua participação no Rockgol 2008. Confira!

Como foi a gravação do disco “Pinte Minhas Cores/I Paint My Colours”?
O "Paint My Colours" foi feito de uma forma bem espontânea e em vários lugares. A primeira parte eu gravei em Londres, as músicas são resultado de minha vida. Depois passei um tempo na Espanha e um ano viajando pelo Brasil, com um violão nas costas, só compondo… Quando terminei minha viajem em Florianópolis gravei tudo.

Você ficou responsável pela produção do CD, e também trouxe vários nomes. Como foi isso?
Eu tinha uma idéia bem clara de como eu queria a sonoridade do CD. Normalmente já escuto a música mais ou menos pronta na minha cabeça antes de começar a produção. Então é uma questão de buscar as pessoas certas para tocarem no disco. Além de compor as músicas, fiz muito da programação e arranjos em casa antes de levá-las para o estúdio para retocar e melhorar os timbres.

As participações especiais são muito importantes.. Da uma "cor" a mais para o álbum, Sendo artista solo e compondo sozinha, é muito refrescante trazer outros artistas para colaborações. Apesar de minha música não ser rap, gosto muito desse estilo e gosto de convidar Rappers... Eles trazem um peso masculino pro som. Na primeira música, o "Better Than The Rest" e "Till The Moment You Sleep", eu convidei um Rapper de Londres, o Fran. Nós costumávamos tocar juntos numa banda antes de seguirmos carreira solo. É legal manter este vínculo e continuar criando junto.

Fale um pouco sobre as inserções eletrônicas do álbum. Alguma referência em especial?
O lado eletrônico dá a timbragem que gosto na produção das músicas. Sempre monto a melodia antes com uma batida ou violão e quando estou feliz com este "básico", jogo mais "cores por cima". Muitos dos discos que eu escuto têm elementos eletrônicos. Tricky/ Massive Atack/ Bjork/ Cardigans me inspiraram muito… Gosto de batidas de hip hop brincando com sintetizadores e guitarras em volta das melodias. Na verdade, muito do eletrônico ta ali só dando a timbragem, o principal das canções é a melodia com a batida… Também gosto de fazê-las de uma forma acústica. Voz e violão.



Qual foi a inspiração para o nome do álbum?
Como o álbum foi criado e gravado em vários lugares, resultado de minha vida em Londres, viagens e Brasil, o nome vem justamente disso. Minhas cores são minhas diversas influências e inspirações. Cores também são os timbres do disco. Minha mãe era artista plástica, então eu cresci entendendo tudo de uma forma meio "colorida"… Cor era sinônimo de tudo…. Sons, temperos, emoções… O nome ficou em inglês e português porque o disco nasceu num país e cresceu em outro….

Como foi o processo de composição das letras?
No começo eu pensava muito nelas, agora, simplesmente abro a boca e sai o que ta dentro de mim. Às vezes mais diretas ou mais poéticas. Se a emoção é verdadeira, sempre sai de uma maneira espontânea. Mas não consigo sentar e escrever. No "Paint My Colours" eu tava numa época da vida bem romântica…

As letras e melodias saíram com bastante sensualidade e mistério. Ultimamente venho escrevendo letras mais irônicas, resultado de viver aqui em São Paulo. Tudo que escrevo é resultado da minha vida, meus desejos, meu cotidiano ou algo que vejo ou escuto por ai. Às vezes um escape de um sentimento muito forte que me possui… Escrever me faz relaxar e me livrar da ansiedade. É também uma terapia.

Fale um pouco sobre sua participação no Rock Gol 2008
Nossa! Adoro esporte! Passei um tempo só no surf em Floripa, fiz academia, natação, dança... Mas futebol? Tinha jogado algumas vezes na infância. Tava em Floripa quando soube que ia jogar. Comprei uma bola no camelô e fiquei praticando na praia. Gostei bastante. Não me tornei Ronaldinho depois de algumas chutada, mas me diverti muito e meu time tava ótimo! Joguei na defesa e ajudei a Bianca a proteger o gol. Foi um dia delicioso, não dei nenhuma mancada vergonhosa e me diverti muito!




- MTV


“The new Brazilian Voice”

E hoje eu apresento pra você uma nova voz brasileira.

Ela é paulistana, se chama Gabi Almeida e está lançando Paint My Colours/ Pinte Minhas Cores, seu disco de estréia, gravado entre viagens a Londres e Florianópolis.

Gabi cantou no metrô e em bares do subúrbio de Londres até participar de uma turnê de Trick, ex-integrante da banda Massive Atack, de onde surgiu a inflência trip-hop bem marcante no trabalho da cantora.

Inflência essa que fica bem clara no reggae "I CAN'T FIND YOU IN MY MIND", que você já confere na Itapema FM SC.
- Pedro Leite (Radio Itapema)


Aposta RG: Gabi Almeida
27/02 por Redação
Para quem gosta de Tricky, Gabi Almeida vai agradar. A cantora/compositora nasceu no Brasil mas cresceu na Inglaterra, onde desenvolveu sua música, uma mistura de batidas de hip hop e lounge com guitarras inglesas, violões brasileiros e espanhóis. Em Londres, Gabriela tocou com os artistas ingleses Tricky (ex-Massive Attack), Mc Almont e Anne Clark.

Você pode conhecê-la ao vivo, nesta quarta-feira (27.02), no STÚDIO SP. Gabi vai mostrar canções do seu primeiro disco, "Pinte Minhas Cores". No show, participações especiais dos rappers MC William e Devasto, além do DJ Alê (Negredo). - Vogue RG Brazil


“The next big thing of the Brazilian electronic scene” - Conexao SP


Recommended Album at the top 10 chart - Jornal da Tarde


Um belo dia, uma amiga mostrou a Gabi Almeida o que era Led Zeppelin. "Me apaixonei por aquilo. Curti aquelas guitarras e os vocais sensuais e melódicos de Robert Plant. Foi então que soube que o que queria fazer era cantar, tocar e compor", explica a cantora paulistana, que gravou Paint My Colours/Pinte Minhas Cores (2007), seu disco de estréia, entre viagens a Londres e Florianópolis.

Ao lado do gosto por Led Zeppelin, uma guitarra de presente aos 13 anos e a diversidade cultural da capital inglesa (onde morou durante a adolescência) formaram a receita responsável pelo que é hoje a música criada pela cantora. "Em Londres, você entra em contato com canções de todos os continentes e adquire um pouco de toda essa diversidade", diz a compositora, que conseguiu trilhar um caminho musical pela Europa. "Com exceção de alguns trabalhos em restaurantes no começo, sempre vivi financeiramente da música com os seus altos e baixos", comenta. "Comecei a cantar no metrô, depois em bares de subúrbio até começar a fazer turnês com artistas profissionais". Entre esses trabalhos, está a turnê que fez ao lado de Tricky (Ex-Massive Attack), com quem colaborou usando a voz. "Essa foi uma das coisas mais importantes que me aconteceram. O Tricky é um artista genial."

A influência do trip-hop de grupos como o próprio Massive Attack é claramente audível no trabalho de Gabi. Antes de gravar o disco e fixar residência em São Paulo, ela se jogou pelo mundo atrás de inspirações para Pinte Minhas Cores. "Comecei a escutar música árabe, indiana, espanhola, além de outras influências. Morei um tempo na Espanha e viajei por vários estados brasileiros, o tempo todo com um violão nas costas, compondo e me inspirando."

As músicas, cantadas parte em português e parte em inglês, trazem um clima eletrônico e intimista, recheado de sussurros. "A sensualidade é muito importante na minha composição. As músicas que mais me inspiraram sempre foram as escolhidas para momentos a dois."

- The Rolling Stone


“She really means it” - Time Out Magazine London


Discography

1.Paint My Colours - Gabi almeida solo Album (2007)

2.Wordprocessor - Gabi Almeida features on Anne Clark album

3.Sleeper In Metropolis - Gabi features on Anne Clark single

4. Amour C'mon - Gabi features on the Porn Kings single

Photos

Bio

Gabi Almeida: Producer/Composer/Musician/Singer.

Brazilian born Gabi Almeida developed her unique sound living in Sao Paulo/ London/ Barcelona and Berlin. This sound is a mix of these urban styles, with breaks and beats around sensual melodies, Brazilian dance grooves, electronic effects and orchestral arrangements.

Gabi started her music career playing and singing with bands, and was soon touring with artists such as Tricky (performing on the Jools Holland Show, The American MTV fashion awards, festivals and concerts in the U.S.A, Europe and Israel), Five (European MTV Awards), Anne Clark (European Tour and featuring on singles “Wallies” and “Sleeper in Metropolis”), The Lighthouse Family, Des’ree, Cathy Dennis (European tours and TVs including Top Of The Pops), Mc Almont (British tour supporting Cindy Lauper, Royal Albert Hall, Greater London Radio Live Session), Julian Lloyd Webber (Classical Awards).

These experiences inspired her to produce her first solo work entitled 'Paint My Colours' released in 2008. Her album received enthusiastic reviews from MTV Brasil, Rolling Stone, Vogue and others. The video from 'Paint My Colours' was played extensively on MTV Brasil and her album on National radio.

Her songs have featured on film and TV soundtracks, such as
Latin American HBO series “Alice” and Brazilian films such as "A Mulher Invisivel" (Claudio Torres)

Promoting her album, Gabi performed at festivals such as ”Power To The Peaceful” (beside international names such as Michael Frantti and Seu George), live TV shows (e.g MTV and “Programa do Jo” Globo Brasil), international fashion shows in Sao Paulo and various festivals and venues such as the European festival EU music days (Stockholm).

Presently, Gabi is in the studio recording material for her next album, as well as working on a remix EP with a variety of producers.