Inky
Gig Seeker Pro

Inky

São Paulo, São Paulo, Brazil | Established. Jan 01, 2011 | SELF

São Paulo, São Paulo, Brazil | SELF
Established on Jan, 2011
Band Rock Electronic

Calendar

This band hasn't logged any future gigs

This band hasn't logged any past gigs

Music

Press


Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2014/06/1476167-pela-1-vez-em-sp-bandas-belgas-fazem-show-na-augusta-apos-jogo-da-copa.shtml ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos da Folha estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br). As regras têm como objetivo proteger o investimento que a Folha faz na qualidade de seu jornalismo. Se precisa copiar trecho de texto da Folha para uso privado, por favor logue-se como assinante ou cadastrado. - Folha de São Paulo (Brazil`s biggest newspaper)


O material jornalístico produzido pelo Estadão é protegido por lei. Para compartilhar este conteúdo, utilize o link:http://cultura.estadao.com.br/noticias/musica,revelacao-da-musica-paulistana-inky-se-apresenta-em-sp,1518443 - Estado de São Paulo (Brazil`s 2nd biggest newspaper)


A noite paulista poderia ser mais acolhedora naquele domingo de outono, mas de dentro do Auditório do Red Bull Station, o frio não pegava muito. Aliás, pelo contrário, era o calor do Primal Swag, primeiro disco da banda paulista Inky, um bom aquecedor para os convidados que foram ver de pertinho a primeira execução ao vivo do trabalho. Vale lembrar: a Inky é uma banda linda que a gente descobriu e se apaixonou durante uma das sessões do TMDQA Apresenta!
O lançamento, da UIVO Records, é um dos discos mais aguardados de 2014 e foi devidamente apresentado. Antes do show começar porém, os convidados também puderam escutar um pouco de outros projetos musicais, como por exemplo o Mel Azul, que já apareceu por aqui com a websérie Hip Rock Gira Brasil e planeja lançar um novo disco em Agosto e o GrassMass, projeto do Rodrigo Coelho, que também é produtor da Inky.

E olha só que legal: a apresentação da Inky começou justamente no final da performance de Coelho com seu GrassMass, quando, aos poucos, o baterista Victor Bustani, o baixista Guilherme Silva, o guitarrista Stephan Feitsma e ela, vocal e sintetizadores Luiza Pereira foram adicionando suas participações ao som de Rodrigo, até o show começar.
Abrindo os trabalhos com a poderosa “Fish Delay”, a banda foi mostrando aos poucos a que veio. A música já era velha conhecida de quem está acompanhando a banda e foi muito bem recebida. Seguida pela marcação forte de bateria da barulhenta “Tricky Manners” e pela mescla de vocais de Luiza e Guilherme em “The Pitfall”, surpresa especial para quem estava aguardando tanto o álbum, a banda esbanjava energia no palco.
A banda, que explora no disco a força do rock em sua forma mais primitiva, misturando-o à nuance pop dos sintetizadores, levou para o palco do Auditório Red Bull Station justamente esse habilidade, tão buscada nos últimos tempos, de conseguir reproduzir ao vivo o bom trabalho de um disco de estúdio. E um dos pontos altos da noite, “Ice-o-Lator”, foi só uma das demonstrações de que o trabalho foi muito bem feito. Marcada por ser a canção com maior predominância de vocal masculino do disco e seguida no show por “Would You”, em que é Luiza que domina, a canção pareceu se encaixar perfeitamente à anterior, como se tivessem sido feitas para aquele momento.

Finalizando com “Primal Swag”, faixa título e que também encerra o trabalho, o Inky colocou no palco toda sua sintonia que combinava os synths com um dos riffs de baixo mais eletrizantes já gravados no rock nacional. Não dava para ficar parado e, é claro, o auditório Red Bull foi abaixo com tamanha “rebolatividade!”
Se você já está que não se aguenta querendo ouvir tudo isso, não se preocupe: o disco está inteiro disponível no SoundCloud oficial da banda e à venda no iTunes. - TMDQA!


Nosso Papo MTV da semana é com o quarteto paulistano INKY. A banda lançou o primeiro disco, Primal Swag, recentemente e anda chamando a atenção como um dos melhores lançamentos do ano. Segundo o grupo, o álbum "é um resgate à crueza do rock'n roll. As gravações ao vivo e as técnicas old school trazem ao ouvinte um disco fiel, com todas as imperfeições e energia das apresentações ao vivo".

A formação da banda conta com Luiza Pereira nos vocais e sintetizadores, Guilherme Silva no baixo e nos vocais, Victor Bustani na bateria e Stephan Feitsma na guitarra. Em 2013, lançaram o EP Parallels, cujo vídeo da faixa "Baião" recebeu o prêmio de melhor do ano pelo festival m-v-f.

Além do prêmio pelo clipe, em 2012, o grupo venceu o concurso "Obsessed with Sound" e teve a chance de gravar em Amsterdã com a Metropole Orchestra e trabalhar com o produtor Steve Lillywhite - ganhador de diversos prêmios Grammy e faixas de nomes como Morrissey, Talking Heads e Rolling Stones no currículo.

E como ficou pouco para os caras, em 2011 a banda abriu o show em São Paulo do LCD Soundsystem e também para o The Vaccines em 2013. Então, chegou a hora agora de você conhecer um pouco mais sobre o trabalho da INKY, que aceitou fazer um faixa a faixa das 10 músicas do Primal Swag e responder algumas perguntas via email.

MTV: Para começar, como vocês poderiam apresentar "Primal Swag"? O que esse nome representa para vocês?

Luiza Pereira: "Primal Swag" é o nosso disco de estreia. Um compilado de 10 músicas que dizem bastante sobre a nossa identidade sonora. Esse nome é uma brincadeira (parte da letra da música-título do disco) com a dualidade dessas duas palavras. É, também, uma provocação, um nome meio sem-sentido, com varias interpretações.

Quais foram as influências artísticas do disco?

Luiza:As influências são muitas! Basicamente, tudo que a gente cresceu ouvindo; rock psicodélico, trip hop, música eletrônica, disco, pop…dá pra ouvir um pouco disso tudo no nosso jeito de tocar e compor. Seja na escolha dos timbres, dos vocais, dos riffs ou do arranjo, esses gêneros vêm como influência de diversas formas.

MTV: Como vocês veêm o caminho de quando vocês começaram para cá (além da formação)? O que mudou na maneira como vocês fazem música?

Luiza: Viver de música no Brasil é aprender a se desdobrar. Começamos muito novos com a banda (nosso 2º show da vida foi com o LCD Soundsystem e eu tinha 17 anos) e hoje em dia temos uma noção bem maior do que fazer e o que não fazer. Essa trajetória nos fez perceber que o caminho para conseguir viver de música no Brasil é complicado e intenso, mas se feito com amor e dedicação, vira.
A maior mudança foi, com certeza, se livrar de todos os samples. Logo que mudamos de formação, começamos a compor novas músicas e nos livramos da programação. Foi aí que a gente se encontrou e esse disco é reflexo disso.

Faixa a faixa – por Guilherme Silva

#Echoes In The Groove - Defina em uma frase ou em poucas palavras o que essa faixa lembra vocês.
Echoes in the Grove me lembra bastante os primeiros sons do Kasabian. Ela é uma boa síntese do que queremos fazer com o nosso som e por isso optamos abrir o álbum com ela.

#Fish Delay - Qual é o melhor lugar/situação para escutá-la?
Ao vivo. Ou em qualquer lugar chapado

#Massive - Para quem vocês dedicariam essa canção? E por quê?
Pros gatos sem pêlo (Sphinx) da Luiza. Eles passam tanto preconceito, acho justo dedicar algo pra elas.

#Tricky Manners - O que vocês querem passar para o ouvinte com ela?
Nossa agressividade em forma de timbres. É a música mais pesada do álbum e tocar ela ao vivo é sempre muito foda.

#Baby, Reptille - Qual é a sensação vocês tem sempre que escutam essa?
Sensação de que fomos bem influenciados pelo Klaxons.

#The Pitfall - Se essa faixa não estivesse em "Primal Swag", qual disco ela poderia estar? De qualquer músico no mundo inteiro!
A linha de baixo e as guitarras dessa música sempre nos fazem lembrar dos Chemical Brothers. Alías, esse era o apelido dela antes de definirmos o nome oficial. A gente costuma fazer isso, damos nomes de bandas para as músicas quando elas estão bem no começo para ficar mais fácil a associação.

#Coincide - Existe um conceito atrás dela? Como foi o processo de composição dela?
Não existe conceito algum. Como em qualquer outra música nossa, nós vamos fazendo jams até a música criar uma forma. Nunca paramos pra pensar no que pretendemos atingir com a música, deixamos os sons falarem por eles mesmos.

#Ice-O-Lator em poucas palavras, porque a escolha desse nome (e se os respectivos pais dos integrantes não se importaram).
Nossos pais não fazem a menor idéia do que seja Ice-o-Lator e com certeza não nos preocupamos com o que eles acham disso.

#Would You? Especificamente, quais são as inspirações dessa faixa? Liricamente e melodicamente.
Essa música foi a última a entrar no álbum. Criei o riff de baixo dela em uma jam com o Ste, Vitão e o Dr. Hermann do Mel Azul no Bar Secreto, algumas horas antes de fazermos um show lá. Cara, é muito difícil falar quais são as inspirações exatas dessa faixa. Podemos dizer que foi o Chez Burguer que comemos antes de jam.

#Primal Swag - Se vocês tivessem que escolher uma festa, um filme e um livro para a faixa ser trilha, qual seria?
Livro - Money do Martin Amis
Filme - Matrix
Festa – Foggiorno Tutti, nossa festa na Trackers - MTV Brasil


Inky acabou de lançar seu primeiro LP, Primal Swag, pela UIVO Records, com produção de Rodrigo Coelho (aka grassmass, o cara que sabe atar e desatar os nós desses synths cheios de fios).

O disco é uma sessão de musculação auditiva, com timbres ásperos e clima tenso. Depois que os ouvidos se acostumam com a pressão atmosférica do Inky, dá pra ver pela janela, lá embaixo, as paisagens doces e bem loucas de onde vem essa música difícil. Quando chega a última faixa, a de mesmo nome do disco, parece que eles tão encerrando uma jam session na caverna, desmontando o equipo e indo direto pro palco. Ao vivo, esses quatro músicos tão simpáticos envolvem a gente em dança pesada. Fora dos palcos eles tão sempre sorrindo. Sabemos que é por um bom motivo. Ouça abaixo: - Bar Secreto


* A velocidade da música hoje em dia é realmente estonteante. Veja o caso da nova banda indie paulistana Inky, por exemplo. Ela não existe mais como você a conhecia. Ou como você não a conhecia. O Inky já era, porque agora tem um NOVO Inky.

Sai nesta semana o EP “Parallels'', três músicas que indicam um novo caminho para uma banda que já estava num novíssimo caminho, mas em POUCO MAIS DE DOIS ANOS de formação e algum agito na cena de SP já fala em “amadurecimento''

O Inky (foto acima de Daniela Ometto) foi formado no meio de 2010 e seus integrantes estão na casa dos 20. A vocalista Luiza acabou de sair dos 19. Entre outras coisas, já abriram para o LCD Soundsystem, tocaram White Stripes em Popload Session e foram para a Holanda encontrar o famoso produtor inglês Steve Lillywhite, que já trabalhou com um milhão de bandas importantes, entre elas U2, Rolling Stones e Morrissey.

O lance com Lillywhite veio de um concurso que eles ganharam da marca Philips, que os levou para Amsterdam para encontrar Lillywhite e gravar com a renomada Metropole Orchestra sob a tutela do produtor, o que rendeu a música “No One's Town''.

Isso tudo em 2011, ano da formação, comecinho de 2012. No ano passado, a banda “deu um tempo''. Foi um ano de “mudanças''. Um integrante saiu, a sonoridade mudou. “Por isso o EP novo chama 'Parallels''', disse o baixista Guilherme Silva. “É como se a banda estivesse agora num paralelo totalmente diferente do que vivíamos.''

A rápida trip holandesa e os contatos ajudaram a moldar o “novo Inky''. Um sintetizador Moog trazido da Europa também ajudou o quarteto. “A gente dependia muito de som programado. Mudamos isso, também. Estamos tocando 95% das coisas que são ouvidas ao vivo, agora'', afirmou Guilherme.

O Inky se encontrou no indie-eletrônico com cara de pós-punk inglês dos anos 80, meio soturno (Lillywhite?). O ótimo EP “Parallels'', cheio de musicalidade, ritmo e barulhinhos, é puxado pelo single “Baião''. O vídeo da música já está sendo finalizado.

A banda toca ao vivo nesta sexta no Centro Cultural Rio Verde, em Pinheiros. No dia 31, no Bar Secreto, também em Pinheiros, na festa de residência da banda, eles lançam oficialmente o EP, com show deles e de convidados.

A Popload traz as três músicas de “Parallels'', novo trabalho do amadurecido Inky, na íntegra, aqui embaixo.

“Nada como o tempo'', diz o muito jovem Guilherme, um dos fundadores da muito nova Inky, fase 2. - Popload


A banda electroindie INKY, quarteto de garotos de São Paulo, é um belo retrato do estado de coisas da música moderna. Se você não passou os últimos dois anos e pouco vagando pelo espaço sideral, tipo o George Clooney, e tem pelo menos um pequeno envolvimento qualquer com a música independente brasileira, é bem grande a chance de ter ouvido falar na Inky.

Porque o quarteto já:
- tocou em Popload Gig
- fez Popload Session
- abriu para o LCD Soundsystem
- mudou de formação
- remodelou a sonoridade, indo do rock à eletrônica e parando agora no meio termo dos dois estilos.
- fez residência no Bar Secreto
- foi para a Holanda encontrar o famoso produtor inglês Steve Lillywhite (U2, Rolling Stones, Morrissey) para gravar uma música com a renomada Metropole Orchestra.

Pois, depois de tudo isso, é engraçado ver um show do “veterano jovem grupo” Inky, tipo esse que aconteceu domingo passado na Red Bull Station (centro), em que a banda estava celebrando o lançamento de seu PRIMEIRO disco. Parecia uma nova vida.

“Primal Swag”, interessante compêndio de 10 faixas de electro-rock bem produzido e bem tocado, experimental e viajante, sonoro e visual, resutado da casca que o grupo desenvolveu por ser tão rodado mesmo que tão novo, saiu nesta semana para streaming no Soundcloud da banda.

Primeiro show e o primeiro disco do resto da vida da “veterana” banda INKY
30 de abril de 2014
0Like
0Tweet
0+1
FAB_1954

A banda electroindie INKY, quarteto de garotos de São Paulo, é um belo retrato do estado de coisas da música moderna. Se você não passou os últimos dois anos e pouco vagando pelo espaço sideral, tipo o George Clooney, e tem pelo menos um pequeno envolvimento qualquer com a música independente brasileira, é bem grande a chance de ter ouvido falar na Inky.

Porque o quarteto já:
- tocou em Popload Gig
- fez Popload Session
- abriu para o LCD Soundsystem
- mudou de formação
- remodelou a sonoridade, indo do rock à eletrônica e parando agora no meio termo dos dois estilos.
- fez residência no Bar Secreto
- foi para a Holanda encontrar o famoso produtor inglês Steve Lillywhite (U2, Rolling Stones, Morrissey) para gravar uma música com a renomada Metropole Orchestra.

FAB_1974

Pois, depois de tudo isso, é engraçado ver um show do “veterano jovem grupo” Inky, tipo esse que aconteceu domingo passado na Red Bull Station (centro), em que a banda estava celebrando o lançamento de seu PRIMEIRO disco. Parecia uma nova vida.

“Primal Swag”, interessante compêndio de 10 faixas de electro-rock bem produzido e bem tocado, experimental e viajante, sonoro e visual, resutado da casca que o grupo desenvolveu por ser tão rodado mesmo que tão novo, saiu nesta semana para streaming no Soundcloud da banda.

FAB_1946



Domingo passado, em São Paulo, o Inky mostrou o disco em apresentação bombanda no salão cool da Red Bull Station. Show denso, pesado, ainda mais experimental que o álbum e com cortante programação visual para ajudar no clima. Foi como um divisor de águas real da trajetória já nada curta desse jovem grupo.

Desse “primeiro show do primeiro disco” da Inky a gente filmou, do jeito que deu, a ótima “Coincide”, que aqui embaixo chega numa versão de mais de sete minutos. Boa viagem. - Popload


Vindos da cena underground da capital paulistana, a banda Inky acaba de lançar um novo clipe. O quarteto tem influência dos anos 70, do trip hop e da disco music e mistura elementos do funk e da música eletrônica em seu trabalho. No vídeo da música "Baião", dirigido pela Alaska Filmes – que também já lançou clipe da banda O Terno - , é retratada uma briga entre a cultura dos bikers que fazem as alleycat races (corrida de bicicleta nas cidades). São imagens com tratamento modernoso e bastante adrenalina. - Trip


Inky, por outro lado, fez o inverso. Importamos de São Paulo uma das melhores bandas da atualidade. A voz de Luiza Pereira traz, acredite, uma beleza ímpar para o rock eletrônico do grupo. Seguros de si, fica fácil entender a unanimidade em elogios que todos estavam tecendo a eles depois do show.

Com seu álbum de estreia, Primal Swag, o quarteto afirma que não é electro, é rock n’ roll. Destaque especial para Echoes In The Groove, que abre o disco, gravado no Red Bull Studio. Impossível não lembrar dos áureos tempos em que LCD Soundsystem ainda agraciava o mundo com sua música e shows. Parece que teremos um consolo, afinal. - A Gambiarra


Amsterdam, Netherlands – Today, Philips is proud to introduce the final music video created for the winning track “No One’s Town” from the global Obsessed with sound competition 2011, featuring the winners of the competition, Inky from Sao Paolo, Brazil, the Metropole Orchestra and Steve Lillywhite. The competition searched for unheard music talent with the greatest sound across the world, offering the winner the chance to have their track re-worked by the Metropole Orchestra, the worldwide leading pop and jazz orchestra, and then produced by Grammy Award winning producer, Steve Lillywhite. You can see the video and listen to the winning track now on the Philips Sound FacebookTM page: www.facebook.com/philipssound.

The winner was decided by a jury of experts including Steve Lillywhite, who has produced albums for U2, Talking Heads, Morrissey and The Pogues, famous jazz saxophonist Benjamin Herman and Gert-Jan Blom, Artistic Producer of the Metropole Orchestra. After whittling down the 1,431 entries from countries such as Brazil, the US, India, and the Netherlands to a Top 15 with the support of Dox Records, the jury came together to deliberate over the winning track. When selecting the winning track the judges looked at the quality of the musical piece, tightness of the ensemble, sound quality, arrangement, originality and the degree to which the track indicates an ‘obsession with sound’.

Inky have spent five days in Amsterdam having their track re-worked by the entire Metropole Orchestra and then produced by Steve Lillywhite. Their journey has been recorded and shared on the Philips Sound Facebook page, and the music video that will be released today shows the final production with the band, the orchestra and Steve Lillywhite. The video is available on the Philips Sound Facebook page.

Inky entered the competition for the opportunity to have their work reviewed by industry experts. The 5-piece band are all inspired by different genres of music, including electronic, jazz and rock, all bringing something different to the final sound. These influences can all be heard within the winning track.

Whilst at the recording Inky said: “The re-working by the Metropole Orchestra captures our music in a way we never thought possible. It has been such an honor to work with such amazing musicians, and to be the first Brazilian band to be recorded by Steve Lillywhite. We can now share our track in true to life sound as Steve has produced it, something we never imagined for one of our tracks. Thanks to Philips for making this possible.”

Regarding the competition Steve Lillywhite commented: “Inky have been great to work with, and seeing a band at this stage in their careers brings back nostalgic memories. It has been great to work with such an enthusiastic group of talented artists and to be able to bring my experience to help them develop.”

Abbie Oguntade, Head of Marketing Communications Philips Lifestyle Entertainment added: “The volume and quality of the entrants received was beyond our expectations. At Philips we reproduce music on our audio products as the artist intended, so it was exciting to watch a young band like Inky, a huge, famous orchestra and a world-class music producer at work to create the perfect sound for their music.”

About Inky
Inky is an unsigned electro-rock quintet that emerged amidst the noise of São Paulo’s urban sprawl, they unify a mixture of jazz based inspirations with new wave vibrations to create an exhilarating orchestra of sounds. The band includes Luiza Pereira, Victor Bustani, Roberto Abreu, Guilherme Silva and Stephan Feitsma.

About the Metropole Orchestra
The Metropole Orchestra is the world's largest professional pop and jazz orchestra. Renowned for its wide-ranging abilities, the Metropole Orchestra performs anything from chansons to World-music, film-scores, Rock- or Pop-tunes as well as high-octane jazz. The orchestra is a regular feature at the North Sea Jazz festival and the yearly Holland Festival along with countless TV and radio programs broadcast to millions. The ever-growing Dutch film and television industry relies heavily on the Metropole Orchestra for its film scores. Since 2005 the Metropole is under the baton of its Chief, six-time Grammy Award winner Vince Mendoza, and can be seen frequenting the concert stage, in festivals and on recordings in the Netherlands as well as internationally.

About Steve Lillywhite, CBE
Steve Lillywhite, CBE, is an English Grammy Award winning record producer. Since he began his career in 1977, Lillywhite has been credited for working on over 500 records. - blogit.realwire.com


Inky in Amsterdam with Steve Lillywhite and The Metropole Orchestra (Teaser)
Philips Sound competition winners 'Inky' spent 4 incredible days in Amsterdam, recording their winning track 'No Ones Town' with Steve Lillywhite and The Metropole Orchestra. Join the Phillips Sound page on Facebook to watch all 4 films following their prize winning experience. As well as exclusive interviews with Steve Lillywhite and The Metropole Orchestra. www.facebook.com/philipssound - firstpost.com


Discography

  1. "Parallels" EP released on January 2013
  2. "Primal Swag", INKY's debut album released May 2014

Photos

Bio

The quartet that emerged amidst São Paulo’s urban sprawl in 2011 is easily defined as a rock band with a big passion for synthesizers. INKY gained notoriety by opening LCD Sundsystem’s last show in Brazil, It was the second gig in their lifespan and invites to perform came all thoughout Brazil after this event.

At the end of 2011, INKY won the worldwide competition “Obsessed with Sound” by Philips in which 1400 bands participated. The prize was the recording of one of the band’s songs, “No One’s Town”, with the Metropole Orkestra in Amsterdam and have it produced by Steve Lillywhite (U2, Rolling Stones, Siouxie and the Banshees) and have it arranged by Martin Fondse, famous for his projects with the orchestra.

On January 2013, with a new formation and cutting out samples from the live gig, the band released “Parallels”. The EP was very well received by the critics. “Parallels” was considered one of the best materials of the year in the Brazilian alternative scene and whilst people were enjoying, INKY was invited to perform with The Vaccines, perform at Virada Cultural (one of Brazil’s biggest festivals), and gain the spotlights at Festival Circo Digital at the classic venue Circo Voador in Rio de Janeiro.

After a good amount of shows in 2013, the quartet released their first video clip, which is actually a short film, for “Baião”. The film won the award of best Brazilian video clip of 2013 according to the jury of the Music Video Festival (MTV, VH1, MIS).

In April 2014, along with Red Bull Studio SP and signed by UIVO Records, INKY released it’s debut album, “Primal Swag”, produced by Rodrigo Coelho (PE), mixed by legendary sound engineer Russel Elevado (USA) and mastered by Dave Collins (USA). The album was featured on several reviews at blogs and magazines like Rolling Stone, Billboard, Popload, Monkeybuzz, MTV, Folha de SP, etc. The growing audience and great album reviews led the band to tour all around Brazil in 2014/15 and play at some of the biggest brazilian festivals like Coquetel Molotov (PE), Festival DoSol (RN), Picnik (DF), Bananada (GO), Vaca Amarela (GO), Locomotiva (SP) and at Calvin Klein’s SPFW party at Hospital Matarazzo, along with Miami Horror. The album tour also included shows at CMJ festival (NY) and other venues in NYC. Currently, INKY is still touring and performing the “Primal Swag” show. In November, the band will do it`s first south american tour passing through Primavera Fauna Festival (Chile) and opening Wild Nothing`s gig in Peru while preparing songs for their upcoming album, scheduled to be released in the first semester of 2016.

Band Members