João Pinheiro

João Pinheiro

BandLatinWorld

Joao Canta Sade Um desafio interpretar musicas de uma diva do pop/soul mundial, mas ao mesmo tempo, um prazer poder dar a minha versão, não só vocal mas também na concepção dos arranjos.

Biography

Olá. Após meu disco Brasilidad em 2001, volto ao estúdio para gravar Sade. Com o primeiro CD fiz vários shows ao lado de Beth Carvalho, Elisa Lucinda, Jards Macalé, Zezé Motta, Belchior; viajei pelo nosso país afora e promovi o trabalho em Londres, Paris e Roma, sempre cantando samba, baião, pop, choro e a salsa - mas no meio do roteiro sempre havia o danado do "Your Love is King". Nada planejado, arquitetado, nada disso. Nada de "aproveitar o momento para gravar em inglês" ou porque fulano vai gostar. Eu vou gostar e ser muito feliz, aliás já somos. Somos porque, lendo suas entrevistas, Sade tem a bossa nova como uma das suas influências, com João e Astrud Gilberto. Então tá, volto a um ponto da MPB, onde muita começou, mudou.

Como artista e fã de Sade acabo de dar um passo, empresto um pouco desse brasileiro que sou, desse cantor latino-americano e a vejo mais minha, mais bossa, xote, samba. Brinco dizendo que “ela é baiana” quando canta "seu amor é rei...", como se descesse a ladeira olhando para um bom baiano e jurando amor. Brinco também chamando-a de “carioca demais” quando nós cantamos "eu sou... de Madureira...", nossa versão para o refrão de Smooth Operator.

Imagina! A mulher vendeu mais de 40 milhões de discos pelo mundo.

Meu pai paraense, da marinha, minha mãe do Piauí, dona de casa que veio viver e realizar o sonho de morar na Zona Sul do Rio de Janeiro; isso faz tempo. Ela nasceu na Nigéria, cresceu em Londres.

Neste disco optamos por gravar sem loops que acho chato demais, sem sons mecânicos e, quando queríamos “algo estranho”, procuramos inventar coisas com violão de aço e alguns efeitos. Tudo com pouquíssima guitarra, da qual não sou fã. Gosto da imprecisão humana, por mais precisos e preciosos que sejam os músicos, mas o swing também está fora do clique. Luxo também por ter músicos como Bororó, Nema Antunes, Norton Daiello, o pessoal do Arranco de Varsóvia, Sérgio Natureza, Elisa Lucinda.... estou entre amigos.