Mario Lucio

Mario Lucio

 Praia, Praia, CPV
BandWorldAcoustic

Mario Lucio is a multi-instrumentalist and composer from the island of Santiago in Cape Verde. He is also an arranger of various albums by Cape Verdean solo artists and with compositions recorded by Cesaria Evora and other Cape Verdean artists.

Biography

Mário Lúcio
Lúcio Matias de Sousa Mendes, better known by his artistic name, Mário Lúcio was born in Tarrafal, on the island of Santiago, Cape Verde, on October 21, 1964. In 1984 he obtained a scholarship from the Cuban government to study Law at the University of Havana, from which he graduated in 1990.
He returned to Cape Verde and practiced as an independent lawyer.
He was a Deputy in the Cape Verdean parliament from 1996 to 2001.
He served as Adviser to the Minister of Culture (1992) and was recently named Cultural Ambassador of Cape Verde.
Music
Mário Lúcio Sousa is founder and leader of the musical group Simentera.
His conceptions earned him an invitation from the Cape Verdean government to serve as Adviser to the Commissioner for Expo/92 and author of Cape Verde’s musical project for the 92 Seville Expo and the 98 Lisbon Expo.
He is a multi-instrumentalist and arranger of various albums by Cape Verdean solo artists.
As a composer, he is a member of SACEM (Societé française des Droits d’auteur), with compositions recorded by Cesária Évora and other Cape Verdean artists. He is the permanent composer of the company Raiz di Polon, the only contemporary dance formation in the archipelago.
He has performed concerts in the United States, Brazil, France, Germany, Sweden, Finland, Norway, Austria, Senegal, Mauritania, Portugal, Switzerland, Slovenia, Greece, Spain, Luxemburg, Belgium, Italy, Romania, England, China, among other places.
Some artists who have participated in Mário Lucio’s Works: Cameroon’s Manu Dibango, Senegal’s Touré Kunda, Brazil’s Paulinho Da Viola and Gilberto Gil, Portugal’s Maria João, Mário Laginha and Luis Represas. He is a student of traditional musical forms, among them the vocal music of the Rabelados religious community of the island of Santiago.
Literature
He is the author of the following works: Nascimento de Um Mundo (poetry, 1990); Sob os Signos da Luz (poetry, 1992); Para Nunca Mais Falarmos de Amor (poetry, 1999); Os Trinta Dias do Homem mais Pobre do Mundo (fiction, 2000 – winner of the 1st edition of the Portuguese Language Bibliographical Fund award); Adão e As Sete Pretas de Fuligem (theater, 2001).
Painting
Mário Lúcio Sousa belongs to the movement of the new generation of Cape Verdean painters. He has participated in various exhibits in Cape Verde and abroad.

Lyrics

Palavra

Written By: Mário Lúcio

“Ninguém sabe a que língua pertence a palavra.”

Palavra:
Cruzado é jogo
Trocado é intriga
Dado é cumprido
Faltado é falsia
D’amor é poesia

De Rei é Lei
De Senhor, Amén
Mal scrito é erro
Bem scrito é arte
Firmado é promessa
Di bô é simplesmente um língua na nha boca

Palavra:
De vivo é vento
De morto é herança
De honra é aval
Às vez é lamento
De ordi é pa grita

Gritado é força
Às vez é fraqueza
Rimado é beleza
Rumado é blá-blá
Xintido é oraçon
Di bó é simplesmente um língua na nha boca

Palavra:
A favor é argumento
Cantado é finaçon
Titubeado é gaguez
Truncado é mudez
Calado, hmm! Desconfia

De Romeu é Julieta
De Quixote é loucura
De Buda é sapiência
De Fidel, persistência
Di meu podi ser banal
Ma di bó ê simplesmente um língua na nha boca

Amizade

Written By: Mário Lúcio

Amizade, sodade, compaixon
É moda amor di mãe
Ca debe nada, Ca debe nada

Da, recebi, gasadja
É moda amor di mãe
Ca debe nada, Ca debe nada

Tchoro, aviso, aplauso
É moda amor di mãe
Ca debe nada, Ca debe nada

Ma ora qui indiferença ta po ordi
Qui diferença cre governa
Cada um é cada qual
Ma mi cu mi ca ta da dueto
Nem qui bu ratcha dentu’l meio
Pamó ta fica ta falta
Madre, riso e seduçon
Que é magia só di dôs.

Tadja, mantenha, abraço
É moda amor di mãe
Ca debe nada, Ca debe nada

Kreol

Written By: Mário Lúcio

Branco bai preto ben
Branco bem preto bai
Nós nu ka staba la nem pa tadja
Nem pa fla ma nu ka odja
Pai fidjo Spritu Santo
Na fundu’l barco bu ta obiba so lamento
Ess ta fla: “oh nha mae, oh nha mae”

Na Capella

Written By: Mário Lúcio

Alguem cu fomi é ca sábi é ca sabi é ca sabi
Dimás ta faze mal ti na ceu di boca

Ó Joana ku Mulato
Ó Dimingo ku Pasó
N tem gana longa mó pa N da nhos un abraço
Ken ki cuida di orfu
É so Nhor Des ki ta paga-l
Ó Gustinha ku Lixandra
Ó Bia ku Furtoso
N tem gana longa mó pa N da nhos un abraço
Ó nha Guida ku Martina
Ó Rita ku Manel
N tem gana longa mó pa N da nhos un abraço
Ó Poti ku Maria
Ó Donda ku Pretinha
N tem gana longa mó pa N da nhos un abraço
Ó Ina ku Valdomira
Ó Ciza ku Morgadinha
N tem gana longa mó pa N da nhos un abraço
Oh otos ki dja-m skece
N ka ta skece de nenhum
N tem gana longa mó pa N da nhos un abraço
Ken ki cuida di orfu é so nhor Des ki ta pagal

Tabankabé

Written By: Mário Lúcio

Eh eh eh, eh eh eh
Eh eh eh,

Piriban piriban piriban pa
Eh eh eh, eh eh eh
Eh eh eh,
Pa ca bá nha trás pa ca stroba-m sede

É mi ku nha Pri mero amor
Ki sta bá ncontra na fonte
Bico ku bico boca ku boca
N grita-l de longe
Eh eh eh N ta bá rubera panha águ
Piriban piriban piriban
Sede ora ki atcha alguém ta bebe amor
Pa ca bá nha trás pa ca stroba-m sede na seio

Má sodade bo ti ki ta score ki ta basa ta bá mar
Mar rameti bu pega-m N ta bá n’el
Si bu ka ama-m
Bu ta ba-m kabé ki N ka ta pensa
Bó é lata d’agu mi é maré cheio
Ah mar é seio ki inda bu ka da-m
Eh ,eh ,eh
Agu’l boca corre
Pé rabenta spória
Petu trança petu
Coraçon fica ta bate
Priban piriban piriban

Cantiga Pa Pedra

Written By: Mário Lúcio

Cantiga Pa Pedra

Pedra pedra
De parduero de obelisco de capela de pirâmide
De jade de xadrez de construçon de vulcon
De enxofre de sal de açucar de um pedrada
De Buda de moinho de mula faca e espada
De espuma de mar de algum lugar de lua
Fundamental divina filosofal preciosa
De Pedro de Sisifo de Jesus de Madalena
Esculpido lascado polido rolado
Ngabado sustedo ncunhado perto de ncunhal
Na sapato na bolso na mon
Riba cabeça
De alicerce
De pula e salta de brinca e trinca
De pedra pardo pa arde
parte
Perto prata pedra ingrata
Chã de Pedra
Pedra contra pedra
Que pena Pedra empena cristal de agua
Baxo de agua mole
Coraçon de pedra
Pedra riba pedra
Pedra simples pedra
Pedra bruta pedra
Brita pedra podre
Grita um pobre podre
Nem ké pa pedra podre
Um pobre pode grita
Pedra pedra

Mae Mother

Written By: Mário Lúcio

N sta impressionado
Ki até Jesus menino
Antes prende txoma Deus
Ken ke ta txomaba na sucuro?
Mae mae mae mae mae

Na principio era Barro
Dipos de primero sopro
Criador rabusca verbo
El pol si nome antes de tudo:

Mae mae mae mae mae

Mesmo Eva cu Adon
Odja ses primeiro pecado
Ta brinca mae ku pai
Canto tinha so Pai ka tinha

Mae mae mae mae mãe

Egal Ego

Written By: Mário Lúcio

Tempestade bem
Tempestade bai
So redemoinho ca ta compo mundo

Ondia grande bem
Ondia grande bai
So riba pedra ca ta salva-bo di mar
Sol quema rixo
Sol quema rixo
So na nha pele N sabe ma pele é tudo igual
Igual igual
Ca tem Sul de sangue azul
Ca tem Norte ke mas forte
Ca tem Este ki ka meste
Di Estado di kel oto lado
Ca tem paz so pa mas capaz
Ka tem raça de incapaz
Ca tem coraçom ki ka ta bate igual
Ca tem uns ke clave e otos ke clavicórdio

Discography

Kreol (2010) | Badyo (2008) | Mar e Luz (2004)