Quasímodo

Quasímodo

BandRockPop

Biography

O figurino é mais colorido do que baile de Carnaval. As letras são irreverentes. As melodias animadíssimas. Os shows não deixam ninguém parado. O nome, um tanto curioso. Além do personagem criado por Victor Hugo, em “Notre Dame de Paris”, Quasímodo é também a banda paulistana que incorpora todas as características mencionadas.
A Quasímodo, conhecida, principalmente na capital paulista, por suas versões inusitadas é também famosa por tocar nos mais diferentes ambientes: shows corporativos, apresentações para a terceira idade e infantil, datas históricas e até casamentos. No total já foram mais de dois mil shows em 15 anos de carreira. Entre eles, uma peculiaridade “quasimodal”, foi uma excursão dos integrantes com a banda francesa Santa Esmeralda, que fez sucesso na década de 70.Outro grande momento foi ser convidado para tocar na Festa de despedida da Ferrari para Michael Schumacher,convite feito por parte de Felipe Massa.
Após algumas formações, hoje o grupo é composto por Vans Moraes (voz), Tico D´Godoy (voz e sax), Cesinha Sartori (bateria), Juari (baixo), Ricardo Carneiro (guitarra) e Nelinho (teclados). O sucesso conquistado nesse longo tempo de história seguido pela "cobrança" constante dos fãs não poderia ser diferente. A banda acaba de lançar seu primeiro álbum: “Na hora”. Gravado entre janeiro e agosto de 2008, no estúdio Mega Music Brasil, em São Paulo, o disco foi produzido por Tchorta Boratto, que já trabalhou com artistas como Leilah Moreno, Kaleidoscópio e seu irmão, o DJ Gui Boratto.
“Na Hora” apresenta 11 faixas: três versões e oito músicas autorais. O CD abre com a dançante “Sempre na Cozinha”, recheada por teclados oitentistas e em ritmo de música infantil, porém com letra nem tão ingênua:“Eu vi lá fora uma cartomante/Eu vi o Zappa e um elefante”. Já em “E.T.”, Vans e Tico cantam em dueto, a letra romântica, mas totalmente irreverente.
O álbum segue com “Aqui do Lado”, mostrando que o disco veio para fazer todo mundo dançar, aqui é Devo quem chegou para inspirar. Os americanos, famosos por suas roupas estranhas e pos abusar dos sintetizadores, também inspiram a sétima faixa, “Eu Sou Mais Eu”.
Entre as versões, que foram responsáveis por tornar o Quasímodo uma das bandas mais conhecidas do meio corporativo, “Toda Cor” foi uma das escolhidas para fazer parte do novo trabalho. A música do primeiro CD dos Titãs (1984), da época em que Nando Reis e Arnaldo Antunes ainda faziam animadas dancinhas, ganhou ares modernos e caiu como luva na voz de Vans Moraes.
“Muerte For Free”, como se imagina pelo título, mistura inglês, português e espanhol. Apesar de parecer bizarro, faz todo o sentido. Aqui Shakira e Debbie Harry se entendem em um dos mais bem trabalhados hits de “Na Hora”. A mistura das línguas também está em “Give me 5”, onde o português e o inglês se revezam na voz sedutora de Vans.
Já a primeira música de trabalho “Everybody Kisses” mostra que o Quasímodo está aí para deixar a alegria no ar. New Order inspira: “Let´s get out and have some fun”. A versão remix da faixa já está na programação das rádios paulistanas Mitsubishi e Eldorado FM. Outra regravação, “Grilo Na Cuca”, foi polêmica para a época em que Dudu França estourou em 1978 o seu grande hit. Naquele tempo dizer “E por falar de amor ninguém transa por mim” deixava as mães das adolescentes de cabelo em pé. Hoje, a frase não choca ninguém na versão novo milênio, que ficou mais acelerada que a original.
Em tempos em que a nova lei para o tele-atendimento promete causar menos transtornos aos consumidores, o Quasímodo canta na irreverente “Central de Relacionamento S/A”: “Não adianta paciência, nós vamos te enrolar... tente novamente ou ligue eternamente”. O álbum fecha com mais uma ótima versão. “Fórmula do Amor”, parceria do Kid Abelha com Léo Jaime, foi um dos maiores hits da década de 80 no Brasil. Na regravação à moda “quasimodal”, a faixa ganhou riffs de guitarra mais pesados, mas não perdeu em nada o seu apelo pop.

Discography

released CD "NaHora!"