Single Parents
Gig Seeker Pro

Single Parents

São Paulo, São Paulo, Brazil | INDIE

São Paulo, São Paulo, Brazil | INDIE
Band Alternative Rock

Calendar

This band hasn't logged any future gigs

This band hasn't logged any past gigs

This band has not uploaded any videos
This band has not uploaded any videos

Music

Press


"Interview: Single Parents"

Single Parents are an Alt-Rock band out of Sao Paolo, Brazil. I was lucky enough to have a chat with frontman Fernando Dotta about the band, plans for the future and what the scene in Brazil holds for bands trying to make their way. After releasing their debut album Unrest in March through their own label, Balaclava Records, the band have been on the road touring and have just released a live video for their track “Unrest”.

***

Scott: Fernando! Thanks for taking the time to catch up. Give us an idea of what the next year holds for you guys as part of the process of playing the album and recording in future.

Fernando: We are still focusing on this year’s agenda. There is a lot to work on still for this album…gigs in Sao Paulo and the countryside, other cities, local festivals and chances to tour in Europe any time in the second semester. In terms of next year, that will be the time to write and record new songs, if not before that.

You just released a video for your single “Unrest”, MTV Brazil have featured it and the clip has gained a lot of traction online, how did the idea come about for the style you chose?

The idea for the video “Unrest” was to mainly capture the energy from our live performances…small clubs, band next to the crowd, strobe lights to warm the ambient, loud and noisy rock. It’s our second video for this album and we still have a lot more work to do in terms of the videos we want to release.

I think it’s a really fascinating thing to compare and contrast your influences with those of say, Australian bands, simply as a method of understanding the differences in scenes. What are your main influences and how has the Brazil scene had an impact on the album?

Our influences are mostly 90s, shoegaze, lo-fi bands and college rock. We’ve got a lot influences; lots from the 80s and 90s. We try to be conscious of what’s happening nowadays, but there is no intention to recreate any specific kind of sound. We play what we enjoy to do live and like any band, that’s a result of loving and exploring music from all over the place. Brazilian music in its roots is not a big influence for us, but we share a stage with loads of bands from around the country that are influenced by Manchester and Seattle sounds. Most rock Brazilian bands known here were influenced by 80s bands, such as The Smiths, The Police or the punk scene; Ramones and Misfits.

When it came to the album, what was the recording process like?

The album was recorded and mastered in New York and the recording was at Seaside Lounge during march 2011. Same studio where bands like The National, New Pornographers and Beirut recorded some of their works. As for the mastering, we choose someone that had worked with artists we are influenced by. Matthew Agoglia had previously worked on the Arctic Monkeys “Humbug” and Spoon‘s “Transference“. We thought it could bring some good results, we are really happy with the finished product, which is such a great feeling for us.

Thanks for taking the time, we hope to catch you down under at some stage for some shows!

It’s been a pleasure, we hope so too!

***

Having just played as support for A Place To Bury Strangers (USA) in Sao Paolo, things are definitely on the rise for Single Parents. Catch the clip for “Unrest” below. The album, released in March, is available worldwide through iTunes here:

http://itunes.apple.com/br/album/unrest/id522124917 - THE RIPE


"Brazil’s answer to alt-rock heads to NYC"

Who would have thought that a burgeoning indie rock scene seems to be thriving in São Paolo, Brazil. Next week, a trio of ambassadors from that part of the world will make their U.S. debut in New York City.

The Single Parents’ singer/guitarist, Fernando Dotta, sings impeccable English in the trio he founded with bassist Anderson Lima back in 2008. Rafael Farah took the seat behind the drums for the due in March 2009, and so began the Brazilian trio’s exploration in the world of English-sung indie rock. Their sound actually recalls the breezy alt-rock of bands like Nada Surf or Superdrag.

Dotta responded to some questions via email about how a band like his fits into the music realm of a country known for Samba and a distinctive jazz sound defined by artists like Gilberto Gil and Antonio Carlos Jobim. “We believe loads of bands from Brazil have similar influences to ours,” he said. “Great bands are coming up everyday all around the country. Especially in São Paolo, there is a really great independent scene being built up … We are just playing the sound we’ve always listened to: alternative rock music.”

Dotta said there is a simple reason for their sound, which shows a great and literate affection for 90s-era alternative rock. “That was the decade we started to listen to rock music and to learn how to play instruments,” he said. “The bands formed in that time influenced us a lot. The attitude, the melodies and the guitar tones are the main things that comes up when we think about the 90s, bands like Nirvana, Foo Fighters, Pavement, Blur… they’re in our top list, and I think it will sound fresh for a long time.”

This is not to say the band members’ taste is stuck in the 90s. “We are used to listening to bands from the 80s and 90s, but we try to stay updated with some good stuff from nowadays. To name a few: No Age, MGMT, Arctic Monkeys and the XX.”

Now might be a good time to stop over to the band’s MySpace page to check out their new EP, “Could You Explain?” which they have streaming in its entirety. My personal favorite track is “Contradictions,” which has an extra layer of synthesizers that embellish the song with a sort of dream pop flavor. I offer that for free mp3 download here.

But one of the more intriguing aspects of the Single Parents’ music is how well their native-born Brazilian frontman sings in English. Dotta said he left for Brighton in the U.K. to study English and came back six months later with a pack of new songs.

He said English now comes quite easy to him. “I think it is kind of natural nowadays … When I first showed it to the other guys from the band, it felt like it could be worth doing in English. That was after I came back to Brazil, because I lived for six months in Europe, mainly in England, so it made sense to sing in English. Besides that, the three of us are highly influenced by foreign bands.”

As far as the limitations Dotta might have encountered singing in his newly acquired language, he said, “At first, there was a doubt about it, but I didn’t feel insecure.” He even shared that singing in English allowed him to say things in his lyrics that he would otherwise prefer to keep private if he were writing in Portuguese. “Singing in another language helped me to say out loud feelings and thoughts that I couldn’t easily express in Portuguese. The important thing is that our lyrics sound really true to ourselves.”

Since he discovered writing lyrics in English, Dotta said, the band has not looked back, so don’t expect to hear any Portuguese-sung tunes on their New York City dates. “Our songs are all in English, and at these NYC shows we’re gonna play songs from our debut EP released this year titled ‘Could You Explain?’ and also some brand new songs we’ve been playing in our shows in Brazil.”

Beyond the brand new experience of playing to mostly English-speaking audiences, these NYC dates will allow the Single Parents to play alongside other international bands they admire. “[We’re looking forward to] the great experience of playing with bands from other countries, some of which we are fans of, in awesome venues and to share our sound to a new crowd,” Dotta said. “We are definitely anxious about this tour and have high expectations.”

But, besides performing, the band members hope to immerse themselves in a new culture. “We hope to go to nice clubs, visit famous sites, eat loads of junkie food, get drunk 24 hours, taste American beers, visit some friends and buy some instruments to bring back to Brazil,” Dotta said.

The Single Parents’ NYC itinerary is as follows:

Apr. 20, 2010 @ 8 PM: Arlene’s Grocery

Apr. 22, 2010 @ 9 PM: Lit Lounge w/ Wolf Ram Heart

Apr. 24, 2010 @ 8 PM: Pianos w/ Tahiti Boy and The Palmtree Family (France)

Apr. 26, 2010 @ 8 PM: Trash Bar - Independent Ethos


"Single Parents hit the road in the United States on April"

Você lembra do Single Parents, né? Os rapazes tocaram na primeira edição da Delicious Jukebox, no dia 13 de março, já passaram pelo Grito Rock e agora vão muito mais além. Em 20 de abril, o grupo paulistano começa uma curta (mas efetiva) turnê nos Estados Unidos, passando por cinco casas de shows em Nova York. Essa vai ser a primeira passagem do trio pelo continente norte-americano.

Antes de ir pra terra do Tio Sam, o Single Parents passa pela Rádio Levi’s (hoje, 16h00), toca com o Volantes no Tapas Club (SP) amanhã, 30 de março, e faz a noite do Na Mata Café em 6 abril. A participação do grupo no Combo Fala+Joga, da Play TV, vai ao ar no dia 2, sexta-feira, a partir das 22h00. - Move That Jukebox!


"Single Parents hit the road in the United States on April"

Você lembra do Single Parents, né? Os rapazes tocaram na primeira edição da Delicious Jukebox, no dia 13 de março, já passaram pelo Grito Rock e agora vão muito mais além. Em 20 de abril, o grupo paulistano começa uma curta (mas efetiva) turnê nos Estados Unidos, passando por cinco casas de shows em Nova York. Essa vai ser a primeira passagem do trio pelo continente norte-americano.

Antes de ir pra terra do Tio Sam, o Single Parents passa pela Rádio Levi’s (hoje, 16h00), toca com o Volantes no Tapas Club (SP) amanhã, 30 de março, e faz a noite do Na Mata Café em 6 abril. A participação do grupo no Combo Fala+Joga, da Play TV, vai ao ar no dia 2, sexta-feira, a partir das 22h00. - Move That Jukebox!


"Single Parents head to their first international tour"

As bandas independentes do Brasil estão cada vez mais com passaporte na mão. Depois de uma enxurrada de grupos no SXSW, é a vez dos paulistas do Single Parents começarem uma turnê. O destino: New York.

A partir de 20 de abril, o trio formado por Fernando Dotta, Anderson Lima e Rafael Farah, começa uma série de apresentações no continente norte-americano passando por cinco casas de shows em New York.

O Single Parents lançou o primeiro EP da banda, Could You Explain, em dezembro do ano passado, e acabou de estrear a festa Delicious Jukebox, organizada pelos nossos amigos do Move That Jukebox.

Para quem ficou curioso e quer se despedir dos garotos aqui no Brasil, o grupo tem show com o Volantes, no Tapas Club (SP) amanhã, 30 de março, e faz a noite do Na Mata Café, no dia 6 de abril. - Rock 'n' Beats


"Single Parents head to their first international tour"

As bandas independentes do Brasil estão cada vez mais com passaporte na mão. Depois de uma enxurrada de grupos no SXSW, é a vez dos paulistas do Single Parents começarem uma turnê. O destino: New York.

A partir de 20 de abril, o trio formado por Fernando Dotta, Anderson Lima e Rafael Farah, começa uma série de apresentações no continente norte-americano passando por cinco casas de shows em New York.

O Single Parents lançou o primeiro EP da banda, Could You Explain, em dezembro do ano passado, e acabou de estrear a festa Delicious Jukebox, organizada pelos nossos amigos do Move That Jukebox.

Para quem ficou curioso e quer se despedir dos garotos aqui no Brasil, o grupo tem show com o Volantes, no Tapas Club (SP) amanhã, 30 de março, e faz a noite do Na Mata Café, no dia 6 de abril. - Rock 'n' Beats


"Single Parents - Homesick (video)"

O Single Parents reuniu diretores e atores amigos para gravar seu primeiro clipe, “Homesick”. O vídeo foi gravado no Centro de São Paulo por quatro noites seguidas e alterna-se entre stop-motion e vídeos sequenciais com uma fotografia incrível. Confere:

“Homesick” é uma das faixas do EP Could You Explain?, lançado pela banda em janeiro de 2010. O download do trabalho pode ser feito aqui. - Move That Jukebox!


"Single Parents - Homesick (video)"

O Single Parents reuniu diretores e atores amigos para gravar seu primeiro clipe, “Homesick”. O vídeo foi gravado no Centro de São Paulo por quatro noites seguidas e alterna-se entre stop-motion e vídeos sequenciais com uma fotografia incrível. Confere:

“Homesick” é uma das faixas do EP Could You Explain?, lançado pela banda em janeiro de 2010. O download do trabalho pode ser feito aqui. - Move That Jukebox!


"Discovery N#19 – Single Parents"

Do rock alternativo dos anos 90, de bandas como Pixies,Teenage Fanclub, R.E.M., Pavement e até mesmo o Nirvana, que nasceu o conceito de indie rock como conhecemos hoje. Claro que botar o Kurt Kobain e os devotos do grunge nessa salada parece um “pouco forçar a barra”, mas há por trás destas bandas há um conceito musical em comum: a influência do rock ‘n’ roll e o experimentalismo. Um casamento que trouxe álbuns e canções que fluiam de uma ponta a outra dentro do gênero ‘rock alternativo’ e que emplacaram em vendas e paradas de rádios americanas

Nesta liberdade do indie rock que a banda paulistana Single Parents busca inspiração. No começo deste ano o grupo lançou seu primeiro EP chamado “Could you explain?” embebido de referências do rock inglês e do rock alternativo americano dos anos 90.

Entrevistei o guitarrista da banda – Fernado Dotta, para descobrir um pouco mais sobre o Single Parents e para saber como foi a primeira turnê internacional que o grupo fez no ano passado.

1 – Como foi a turnê para os EUA ? Como vocês aproveitaram esta experiência? Pretendem voltar ano que vem?

Fernando: Fizemos uma turnê em Nova Iorque. Foram 4 apresentações em bares de Manhattan e do Brooklyn, tocando com bandas locais e de outros países com influências parecidas às nossas. Os shows foram ótimos, tivemos uma excelente resposta do público e conseguimos atingir o objetivo da turnê: divulgar nosso som fora do país e buscando representar, mesmo que em pequenas proporções, um pouco da cena emergente do rock alternativo atualmente no Brasil. A experiência foi excelente, melhoramos nossa presença em palco, há menos insegurança em tocar para uma platéia desconhecida, melhoramos na rapidez com o monta/desmonta de equipamentos (devido a pontualidade exigida)…cada show teve seu destaque e estamos muito satisfeitos com o repertório que apresentamos. Queremos aproveitar os bons contatos que fizemos nessa primeira viagem e ter a chance de voltar futuramente para divulgar um novo material.

2 – A banda cita como fonte de inspiração e referência o rock britânico e alternativo americano dos anos 90. Vocês poderiam citar algumas bandas que vocês sentem presentes no primeiro EP de vocês, o ‘Could You Explain’?

Fernando: O EP tem influências como Teenage Fanclub, Pavement, Nada Surf, Blur, Arctic Monkeys e Foo Fighters.

3 – Como foi o processo de gravação e produção deste primeiro EP?

Fernando: Nós tinhamos uma série de demos gravadas em nosso estúdio caseiro, quando decidimos levar para o estúdio profissional e fazer a gravação do nosso primeiro EP, tivemos longas discussões para selecionar as músicas que o comporiam. No final escolhemos e gravamos 5 faixas, acabamos descartando uma de última hora.

As gravações começaram em outubro do ano passado e a previsão inicial de lançamento era no início de novembro. Tivemos alguns problemas que atrasaram o lançamento, incluindo uma inesperada inundação no estúdio que o deixou inacessível por mais de uma semana. No final, o processo durou aproximadamente 3 meses e só lançamos o Could You Explain? em janeiro de 2010.

4 – Quais são próximos objetivos/ trabalhos que a banda pretende lançar em breve?

Fernando: No final de Maio, pretendemos lançar o nosso primeiro videoclipe, a música escolhida foi Homesick. Além disso, devemos lançar um novo EP ainda no final do primeiro semestre e, se tudo der certo, até o final do ano teremos nosso álbum completo. Pretendemos fazer o máximo de shows possível para divulgar nossas músicas e participar de festivais importantes em todo o Brasil.
5 – Vocês se identificam com algumas bandas do atual rock alternativo nacional. Caso afirmativo, com quais bandas?

Fernando: Curtimos muito bandas nacionais de diversos lugares, mas para citar algumas que temos ouvido muito e que tem nos influenciado nas composições são Superguidis, Holger, Loomer e The Soundscapes.

—-

O Single Parents é uma das atrações da próxima edição do Rock ‘n’ Beats que ocorre em Campinas neste sábado.

Conheça as músicas da banda acessando o myspace dos caras: www.myspace.com/thesingleparents - Rock 'n' Beats


"Discovery N#19 – Single Parents"

Do rock alternativo dos anos 90, de bandas como Pixies,Teenage Fanclub, R.E.M., Pavement e até mesmo o Nirvana, que nasceu o conceito de indie rock como conhecemos hoje. Claro que botar o Kurt Kobain e os devotos do grunge nessa salada parece um “pouco forçar a barra”, mas há por trás destas bandas há um conceito musical em comum: a influência do rock ‘n’ roll e o experimentalismo. Um casamento que trouxe álbuns e canções que fluiam de uma ponta a outra dentro do gênero ‘rock alternativo’ e que emplacaram em vendas e paradas de rádios americanas

Nesta liberdade do indie rock que a banda paulistana Single Parents busca inspiração. No começo deste ano o grupo lançou seu primeiro EP chamado “Could you explain?” embebido de referências do rock inglês e do rock alternativo americano dos anos 90.

Entrevistei o guitarrista da banda – Fernado Dotta, para descobrir um pouco mais sobre o Single Parents e para saber como foi a primeira turnê internacional que o grupo fez no ano passado.

1 – Como foi a turnê para os EUA ? Como vocês aproveitaram esta experiência? Pretendem voltar ano que vem?

Fernando: Fizemos uma turnê em Nova Iorque. Foram 4 apresentações em bares de Manhattan e do Brooklyn, tocando com bandas locais e de outros países com influências parecidas às nossas. Os shows foram ótimos, tivemos uma excelente resposta do público e conseguimos atingir o objetivo da turnê: divulgar nosso som fora do país e buscando representar, mesmo que em pequenas proporções, um pouco da cena emergente do rock alternativo atualmente no Brasil. A experiência foi excelente, melhoramos nossa presença em palco, há menos insegurança em tocar para uma platéia desconhecida, melhoramos na rapidez com o monta/desmonta de equipamentos (devido a pontualidade exigida)…cada show teve seu destaque e estamos muito satisfeitos com o repertório que apresentamos. Queremos aproveitar os bons contatos que fizemos nessa primeira viagem e ter a chance de voltar futuramente para divulgar um novo material.

2 – A banda cita como fonte de inspiração e referência o rock britânico e alternativo americano dos anos 90. Vocês poderiam citar algumas bandas que vocês sentem presentes no primeiro EP de vocês, o ‘Could You Explain’?

Fernando: O EP tem influências como Teenage Fanclub, Pavement, Nada Surf, Blur, Arctic Monkeys e Foo Fighters.

3 – Como foi o processo de gravação e produção deste primeiro EP?

Fernando: Nós tinhamos uma série de demos gravadas em nosso estúdio caseiro, quando decidimos levar para o estúdio profissional e fazer a gravação do nosso primeiro EP, tivemos longas discussões para selecionar as músicas que o comporiam. No final escolhemos e gravamos 5 faixas, acabamos descartando uma de última hora.

As gravações começaram em outubro do ano passado e a previsão inicial de lançamento era no início de novembro. Tivemos alguns problemas que atrasaram o lançamento, incluindo uma inesperada inundação no estúdio que o deixou inacessível por mais de uma semana. No final, o processo durou aproximadamente 3 meses e só lançamos o Could You Explain? em janeiro de 2010.

4 – Quais são próximos objetivos/ trabalhos que a banda pretende lançar em breve?

Fernando: No final de Maio, pretendemos lançar o nosso primeiro videoclipe, a música escolhida foi Homesick. Além disso, devemos lançar um novo EP ainda no final do primeiro semestre e, se tudo der certo, até o final do ano teremos nosso álbum completo. Pretendemos fazer o máximo de shows possível para divulgar nossas músicas e participar de festivais importantes em todo o Brasil.
5 – Vocês se identificam com algumas bandas do atual rock alternativo nacional. Caso afirmativo, com quais bandas?

Fernando: Curtimos muito bandas nacionais de diversos lugares, mas para citar algumas que temos ouvido muito e que tem nos influenciado nas composições são Superguidis, Holger, Loomer e The Soundscapes.

—-

O Single Parents é uma das atrações da próxima edição do Rock ‘n’ Beats que ocorre em Campinas neste sábado.

Conheça as músicas da banda acessando o myspace dos caras: www.myspace.com/thesingleparents - Rock 'n' Beats


"Logbook: Single Parents talks about their New York tour"

Os paulistanos do Single Parents estão se preparando para virem pela primeira vez para Campinas e dividir o palco com os gaúchos do Pública. Eles tocam neste sábado, a partir das 22h00, na vigésima primera edição do Rock ‘n’ Beats.

E para quem ainda não conhece o grupo – que já foi destaque das festas do Move That Jukebox -, o trio, a nosso pedido, escreveu um diário de bordo lá de Nova Iorque, onde fizeram uma turnê no final do mês passado.

Então aproveite e conheça um pouco mais sobre as experiências de uma banda em início de caminhada já fazendo shows internacionais e tocando até em bares onde os Strokes iniciaram a carreira!

Text by Single Parents:

A intenção inicial da viagem era ir para o Coachella – grande festival de música que acontece na Califórnia – e ficar 2 semanas em Nova Iorque. Como os três integrantes tem trabalhos paralelos, planejamos tirar férias no mesmo período, então foram três semanas de Abril. Pensamos que seria excelente se pudéssemos aproveitar e divulgar nosso som na gringa não só por meio de material impresso e EP, mas sim fazendo shows por lá. Assim que agendamos as datas de ida e volta, nossa produtora Isabel fez contato por e-mail com algumas casas de shows e bares que ela já conhecia, além de recomendações de bandas amigas que já tocaram ou moraram por lá, dizendo o período que estaríamos na cidade. Conseguimos 4 datas em diferentes casas de shows, foram elas o Arlene’s Grocery, Lit Lounge, Pianos e Trash Bar.

Não vá para os Estados Unidos esperando um cenário como o brasileiro. Todos os dias rolam shows de bandas já renomadas por lá. Nos dias dos nossos shows, por exemplo, estavam tocando na cidade Bad Lieutenant, The XX, Hot Chip, Charlotte Gainsbourg, entre outros (tinha até show dos Hanson!). Essas bandas costumam tocar em casas de médio porte, como o Williamsburg Hall, então o pessoal que curte sair para ver bandas tem sempre boas opções a preços acessíveis (normalmente uns 20 ou 30 dólares). Nós tocamos em casas de shows menores, situadas ao sul de Manhattan e no Brooklyn, todas muito bem faladas pelo pessoal de lá que conversamos e pelas nossas indicações daqui.

Esses bares são grandes vitrines para bandas que estão começando, nomes como Passion Pit e Matt & Kim tocavam frequentemente neles até pouco tempo atrás. Vimos num guia de NYC que os Strokes se apresentavam no início de carreira no Arlene’s Grocery (primeiro bar que tocamos lá) e isso é o tipo de coisa que atrai público para a casa. Para agendar um show, basta enviar um e-mail ou material para os bookers das casas oferecendo um período de datas que a banda estará disponível. A agenda deles é bastante concorrida, então é necessário enviar com ao menos 2 meses de antecedência e torcer para que curtam muito suas músicas.

A organização e o público lá são bem diferentes: os shows começam cedo, não passa das 22hrs em dia de semana e não passa da meia noite em sábado e domingo. A pontualidade é requisito básico – atrasar 5 minutos não é uma opção. Além disso, as bandas, se quiserem passar o som, precisam chegar geralmente por volta das 17hrs (aprox. 5hrs antes de começar o show). Se optarem por não passar, provavelmente encontrarão um técnico de som putíssimo e com má vontade para acertar o som da banda durante o show, mas isso depende muito da casa.

Já o público dessas casas acabam sendo divididos em dois ambientes: o espaço do bar com música ambiente e o espaço do show. Para entrar na parte do bar geralmente não se paga, mas se quiser assistir os shows isso custará cerca de 10 dólares. O que se vê muito é uma fila longa e demorada para entrar nas casas, o espaço do bar sempre abarrotado de gente, porém o espaço da banda fica cheio, mas não lotado. A grande maioria que acaba pagando para assistir os shows são amigos das bandas, além de uma minoria de pagantes que vão para beber e resolvem entrar pra assistir um show. O que fizemos para conseguir público para os nossos shows foi conseguir contato com a mídia local, o que nos ajudou muito na divulgação. Por meio de nossa assessoria de imprensa, conseguimos duas publicações importantes em sites americanos falando sobre nossa turnê, o que nos rendeu um bom e importante público durante os shows. Caso contrário, teriamos tocado apenas para os conhecidos das outras bandas e aos nossos poucos amigos que residem em NYC.

No final, os shows foram ótimos, tivemos uma excelente resposta do público e conseguimos atingir o objetivo da turnê: divulgar nosso som fora do país. Várias cópias do nosso EP foram distribuídas/vendidas, além de tocar para um bom público em 4 shows pela cidade.

Em relação à logística com os equipamentos, tínhamos desde o começo a ideia de comprar os instrumentos por lá mesmo, levar só os pedais de guitarra e de baixo e usar bateria, ferragens e amplificadores das casas em que tocaríamos. Com muita dor no bolso mas grande alegria no coração, compramos guita, baixo, pedais e pratos em Los Angeles e Nova Iorque, o que valeu muito - Rock 'n' Beats


"Logbook: Single Parents talks about their New York tour"

Os paulistanos do Single Parents estão se preparando para virem pela primeira vez para Campinas e dividir o palco com os gaúchos do Pública. Eles tocam neste sábado, a partir das 22h00, na vigésima primera edição do Rock ‘n’ Beats.

E para quem ainda não conhece o grupo – que já foi destaque das festas do Move That Jukebox -, o trio, a nosso pedido, escreveu um diário de bordo lá de Nova Iorque, onde fizeram uma turnê no final do mês passado.

Então aproveite e conheça um pouco mais sobre as experiências de uma banda em início de caminhada já fazendo shows internacionais e tocando até em bares onde os Strokes iniciaram a carreira!

Text by Single Parents:

A intenção inicial da viagem era ir para o Coachella – grande festival de música que acontece na Califórnia – e ficar 2 semanas em Nova Iorque. Como os três integrantes tem trabalhos paralelos, planejamos tirar férias no mesmo período, então foram três semanas de Abril. Pensamos que seria excelente se pudéssemos aproveitar e divulgar nosso som na gringa não só por meio de material impresso e EP, mas sim fazendo shows por lá. Assim que agendamos as datas de ida e volta, nossa produtora Isabel fez contato por e-mail com algumas casas de shows e bares que ela já conhecia, além de recomendações de bandas amigas que já tocaram ou moraram por lá, dizendo o período que estaríamos na cidade. Conseguimos 4 datas em diferentes casas de shows, foram elas o Arlene’s Grocery, Lit Lounge, Pianos e Trash Bar.

Não vá para os Estados Unidos esperando um cenário como o brasileiro. Todos os dias rolam shows de bandas já renomadas por lá. Nos dias dos nossos shows, por exemplo, estavam tocando na cidade Bad Lieutenant, The XX, Hot Chip, Charlotte Gainsbourg, entre outros (tinha até show dos Hanson!). Essas bandas costumam tocar em casas de médio porte, como o Williamsburg Hall, então o pessoal que curte sair para ver bandas tem sempre boas opções a preços acessíveis (normalmente uns 20 ou 30 dólares). Nós tocamos em casas de shows menores, situadas ao sul de Manhattan e no Brooklyn, todas muito bem faladas pelo pessoal de lá que conversamos e pelas nossas indicações daqui.

Esses bares são grandes vitrines para bandas que estão começando, nomes como Passion Pit e Matt & Kim tocavam frequentemente neles até pouco tempo atrás. Vimos num guia de NYC que os Strokes se apresentavam no início de carreira no Arlene’s Grocery (primeiro bar que tocamos lá) e isso é o tipo de coisa que atrai público para a casa. Para agendar um show, basta enviar um e-mail ou material para os bookers das casas oferecendo um período de datas que a banda estará disponível. A agenda deles é bastante concorrida, então é necessário enviar com ao menos 2 meses de antecedência e torcer para que curtam muito suas músicas.

A organização e o público lá são bem diferentes: os shows começam cedo, não passa das 22hrs em dia de semana e não passa da meia noite em sábado e domingo. A pontualidade é requisito básico – atrasar 5 minutos não é uma opção. Além disso, as bandas, se quiserem passar o som, precisam chegar geralmente por volta das 17hrs (aprox. 5hrs antes de começar o show). Se optarem por não passar, provavelmente encontrarão um técnico de som putíssimo e com má vontade para acertar o som da banda durante o show, mas isso depende muito da casa.

Já o público dessas casas acabam sendo divididos em dois ambientes: o espaço do bar com música ambiente e o espaço do show. Para entrar na parte do bar geralmente não se paga, mas se quiser assistir os shows isso custará cerca de 10 dólares. O que se vê muito é uma fila longa e demorada para entrar nas casas, o espaço do bar sempre abarrotado de gente, porém o espaço da banda fica cheio, mas não lotado. A grande maioria que acaba pagando para assistir os shows são amigos das bandas, além de uma minoria de pagantes que vão para beber e resolvem entrar pra assistir um show. O que fizemos para conseguir público para os nossos shows foi conseguir contato com a mídia local, o que nos ajudou muito na divulgação. Por meio de nossa assessoria de imprensa, conseguimos duas publicações importantes em sites americanos falando sobre nossa turnê, o que nos rendeu um bom e importante público durante os shows. Caso contrário, teriamos tocado apenas para os conhecidos das outras bandas e aos nossos poucos amigos que residem em NYC.

No final, os shows foram ótimos, tivemos uma excelente resposta do público e conseguimos atingir o objetivo da turnê: divulgar nosso som fora do país. Várias cópias do nosso EP foram distribuídas/vendidas, além de tocar para um bom público em 4 shows pela cidade.

Em relação à logística com os equipamentos, tínhamos desde o começo a ideia de comprar os instrumentos por lá mesmo, levar só os pedais de guitarra e de baixo e usar bateria, ferragens e amplificadores das casas em que tocaríamos. Com muita dor no bolso mas grande alegria no coração, compramos guita, baixo, pedais e pratos em Los Angeles e Nova Iorque, o que valeu muito - Rock 'n' Beats


"Interview: Single Parents"

Quando três garotos se juntam e formam uma banda, a gente pode esperar de um tudo: desde uma tragédia até uma boa surpresa. E, definitivamente, o Single Parents se encaixa na segunda categoria.

Com um ep intitulado “Could You Explain?” disponibilizado para download no fim do ano passado, o grupo virou uma das revelações do rock brasileiro.

Então, já passou da hora de você conhecer o que o Fernando Dotta, Anderson Lima e Rafael Farah fazem da vida.

Eu vou ter que ser o chato e fazer aquela pergunta pedante, mas ok. Por que do nome “Single Parents”?

Single Parents veio de uma conversa de bar sobre amigos que se tornaram pais solteiros na época e quando pensamos em um nome para a banda, queríamos que fosse em inglês e fácil de pronunciar no Brasil. Pelo fato das letras das nossas músicas remeterem a relações ou situações frustrantes que tentam ser corrigidas, achamos interessante deixar esta mensagem de forma implícita no nome.

Meses após a banda ter começado, o Fernando (vocalista) ficou seis meses na Inglaterra. Como é que foi ensaiar quando um integrante ta do outro lado do Atlântico?

Nesse ponto não tivemos muitas dificuldades. Em 2008 a banda ainda estava definindo seu formato e trabalhava em suas primeiras composições, feitas em reuniões caseiras. O trabalho em estúdio mesmo começou no segundo semestre de 2009, quando a banda fechou a formação com a entrada do Rafael Farah (ex-Quarto Negro e Bonnie Situation) na bateria.

As composições do “Could You Explain?” retratam temas como relações distantes e… bem, pode-se dizer que o ep é um reflexo desses seis meses na Inglaterra?

Há partes das composições do EP que tem relação a situações e experiências do Fernando na Inglaterra, mas a maior parte das nossas músicas foi escrita aqui no Brasil.

Assunto que sempre cai nas descrições sobre a banda é a “influência do rock britânico”. As bandas da terra da Rainha são as grandes fontes de inspiração pro Single?

Com certeza, somado às bandas americanas de rock alternativo. Curtimos muita coisa vinda do Reino Unido, desde bandas dos anos 60 até as novidades. Cada integrante tem uma influência maior em um estilo, o que ajuda muito quando nos juntamos para fazer música.

E quem serve de influência pro Single Parents?

As principais influências da gringa são: Radiohead, Pavement, Sonic Youth, Nada Surf e Arctic Monkeys. Do Brasil, ouvimos muito Superguidis, Holger, Loomer e The Soundscapes.

Sempre que vem uma banda e começa a compor e cantar em inglês, já a tacham como anti-nacionalista e dizem ser um desrespeito à língua pátria. Pois bem, como é que vocês encaram essas críticas e por que decidiram compor em inglês?

A partir do momento que você faz música com sinceridade e consegue passar sua emoção para o público nas letras e melodias, não há motivos para se limitar à sua língua pátria. Nós não descartamos a possibilidade de fazer algo em português futuramente, mas não é a intenção no momento. Acredito que grande parte do nosso público ouve muita banda de fora, então é difícil sermos criticados por isso.

O Fernando começou a escrever algumas idéias em inglês enquanto estava no exterior e achamos que poderiam surgir boas composições dali, por isso decidimos manter assim.

No final de Janeiro, vocês perguntaram no twitter da banda (_singleparents) qual das quatro músicas daria um melhor videoclipe. E aí, qual foi a conclusão da banda? Até quando os fãs (me incluo porque sou tiete) vão ter de esperar?

Recebemos respostas equilibradas sobre qual música daria o melhor clipe, foi difícil decidir, mas já escolhemos. As gravações começam agora em Março e pretendemos lançá-lo no início de Abril. O clipe será dirigido pelo cineasta Daniel Barosa, que dirigiu o belíssimo videoclipe da música “Zoroastro” da banda Quarto Negro.

Cara, uma coisa que sempre me impressiona é o lance da relação banda/internet. A troca de informações é muito rápida. Então, como está sendo a recepção do ep?

Tem sido muito boa até o momento, só alegria. Os blogs Rock In Press e o Move That Jukebox! fizeram bons comentários sobre nosso EP, o site americano Indie Music Universe também divulgará uma matéria sobre o EP agora na primeira semana de Março. Além disso, o número de downloads tem sido alto. Em menos de um mês com as músicas no MySpace, tivemos mais de 10.000 acessos e 4.000 plays, o que consideramos bastante para início de divulgação. No Orkut, Facebook e no Twitter percebemos mais essa recepção quando a galera vem elogiar nosso trabalho e nos perguntar sobre os próximos shows. Estamos muito contentes com o resultado.

E como é que rolam os shows? O que vocês tocam neles?

Nos shows temos tocado todas as músicas do EP Could You Explain? e algumas novas, compostas entre o final do semestre passado e o começo desse ano.

A banda já tem previsão de quando lançará um disco? E o que a gente pode esperar dele?

Na verdade, os planos por enquanto são de lançar um novo EP no final do primeiro seme - Great DJ


"Interview: Single Parents"

Quando três garotos se juntam e formam uma banda, a gente pode esperar de um tudo: desde uma tragédia até uma boa surpresa. E, definitivamente, o Single Parents se encaixa na segunda categoria.

Com um ep intitulado “Could You Explain?” disponibilizado para download no fim do ano passado, o grupo virou uma das revelações do rock brasileiro.

Então, já passou da hora de você conhecer o que o Fernando Dotta, Anderson Lima e Rafael Farah fazem da vida.

Eu vou ter que ser o chato e fazer aquela pergunta pedante, mas ok. Por que do nome “Single Parents”?

Single Parents veio de uma conversa de bar sobre amigos que se tornaram pais solteiros na época e quando pensamos em um nome para a banda, queríamos que fosse em inglês e fácil de pronunciar no Brasil. Pelo fato das letras das nossas músicas remeterem a relações ou situações frustrantes que tentam ser corrigidas, achamos interessante deixar esta mensagem de forma implícita no nome.

Meses após a banda ter começado, o Fernando (vocalista) ficou seis meses na Inglaterra. Como é que foi ensaiar quando um integrante ta do outro lado do Atlântico?

Nesse ponto não tivemos muitas dificuldades. Em 2008 a banda ainda estava definindo seu formato e trabalhava em suas primeiras composições, feitas em reuniões caseiras. O trabalho em estúdio mesmo começou no segundo semestre de 2009, quando a banda fechou a formação com a entrada do Rafael Farah (ex-Quarto Negro e Bonnie Situation) na bateria.

As composições do “Could You Explain?” retratam temas como relações distantes e… bem, pode-se dizer que o ep é um reflexo desses seis meses na Inglaterra?

Há partes das composições do EP que tem relação a situações e experiências do Fernando na Inglaterra, mas a maior parte das nossas músicas foi escrita aqui no Brasil.

Assunto que sempre cai nas descrições sobre a banda é a “influência do rock britânico”. As bandas da terra da Rainha são as grandes fontes de inspiração pro Single?

Com certeza, somado às bandas americanas de rock alternativo. Curtimos muita coisa vinda do Reino Unido, desde bandas dos anos 60 até as novidades. Cada integrante tem uma influência maior em um estilo, o que ajuda muito quando nos juntamos para fazer música.

E quem serve de influência pro Single Parents?

As principais influências da gringa são: Radiohead, Pavement, Sonic Youth, Nada Surf e Arctic Monkeys. Do Brasil, ouvimos muito Superguidis, Holger, Loomer e The Soundscapes.

Sempre que vem uma banda e começa a compor e cantar em inglês, já a tacham como anti-nacionalista e dizem ser um desrespeito à língua pátria. Pois bem, como é que vocês encaram essas críticas e por que decidiram compor em inglês?

A partir do momento que você faz música com sinceridade e consegue passar sua emoção para o público nas letras e melodias, não há motivos para se limitar à sua língua pátria. Nós não descartamos a possibilidade de fazer algo em português futuramente, mas não é a intenção no momento. Acredito que grande parte do nosso público ouve muita banda de fora, então é difícil sermos criticados por isso.

O Fernando começou a escrever algumas idéias em inglês enquanto estava no exterior e achamos que poderiam surgir boas composições dali, por isso decidimos manter assim.

No final de Janeiro, vocês perguntaram no twitter da banda (_singleparents) qual das quatro músicas daria um melhor videoclipe. E aí, qual foi a conclusão da banda? Até quando os fãs (me incluo porque sou tiete) vão ter de esperar?

Recebemos respostas equilibradas sobre qual música daria o melhor clipe, foi difícil decidir, mas já escolhemos. As gravações começam agora em Março e pretendemos lançá-lo no início de Abril. O clipe será dirigido pelo cineasta Daniel Barosa, que dirigiu o belíssimo videoclipe da música “Zoroastro” da banda Quarto Negro.

Cara, uma coisa que sempre me impressiona é o lance da relação banda/internet. A troca de informações é muito rápida. Então, como está sendo a recepção do ep?

Tem sido muito boa até o momento, só alegria. Os blogs Rock In Press e o Move That Jukebox! fizeram bons comentários sobre nosso EP, o site americano Indie Music Universe também divulgará uma matéria sobre o EP agora na primeira semana de Março. Além disso, o número de downloads tem sido alto. Em menos de um mês com as músicas no MySpace, tivemos mais de 10.000 acessos e 4.000 plays, o que consideramos bastante para início de divulgação. No Orkut, Facebook e no Twitter percebemos mais essa recepção quando a galera vem elogiar nosso trabalho e nos perguntar sobre os próximos shows. Estamos muito contentes com o resultado.

E como é que rolam os shows? O que vocês tocam neles?

Nos shows temos tocado todas as músicas do EP Could You Explain? e algumas novas, compostas entre o final do semestre passado e o começo desse ano.

A banda já tem previsão de quando lançará um disco? E o que a gente pode esperar dele?

Na verdade, os planos por enquanto são de lançar um novo EP no final do primeiro seme - Great DJ


"Single Parents video - Homesick"

O Single Parents acabou de lançar o seu primeiro clipe. A faixa escolhida foi a 'Homesick', do EP "Could You Explain". O vídeo tem birita, jogatina, garotas da vida, um bêbado muito louco, brigas e, é claro, música boa. Veja! - MTV


"Single Parents video - Homesick"

O Single Parents acabou de lançar o seu primeiro clipe. A faixa escolhida foi a 'Homesick', do EP "Could You Explain". O vídeo tem birita, jogatina, garotas da vida, um bêbado muito louco, brigas e, é claro, música boa. Veja! - MTV


"Single Parents, Homesick"

Single Parents, Homesick
Diretores: Daniel Barbosa, Nikolas Maciel e Fábio Meirelles

Outra descoberta, dessa vez mais recente, é o clipe de Homesick da banda Single Parents. Mais despretencioso mas não menos bolado, a banda debuta em bom estilo para promover o EP de estreia, o Could You Explain. A fusão de imagens em movimento e estáticas acontece como um ótimo recurso, ainda mais com enquadramentos precisos e marcantes. A locação em que a banda performa é simples porém bem aproveitada e o tratamento em pós - meio lavado, desbotado - favorece a fotografia. Daniel Barbosa, Nikolas Maciel e Fábio Meirelles assinam a produção e a direção do clipe. - Pixeloide


"Single Parents, Homesick"

Single Parents, Homesick
Diretores: Daniel Barbosa, Nikolas Maciel e Fábio Meirelles

Outra descoberta, dessa vez mais recente, é o clipe de Homesick da banda Single Parents. Mais despretencioso mas não menos bolado, a banda debuta em bom estilo para promover o EP de estreia, o Could You Explain. A fusão de imagens em movimento e estáticas acontece como um ótimo recurso, ainda mais com enquadramentos precisos e marcantes. A locação em que a banda performa é simples porém bem aproveitada e o tratamento em pós - meio lavado, desbotado - favorece a fotografia. Daniel Barbosa, Nikolas Maciel e Fábio Meirelles assinam a produção e a direção do clipe. - Pixeloide


"Single Parents - Homesick"

Sensacional o clipe da música 'Homesick' do Single Parents.
Pra quem não lembro o Single Parents tocou na versão maringaense do Grito Rock deste ano. Se você não foi e não conhece tem mais informações do clipe e da banda logo abaixo do vídeo.

Single Parents lança videoclipe de "Homesick" e aposta na produção independente

A banda Single Parents deixa novamente sua marca em 2010 com o lançamento de seu videoclipe de estréia. “Homesick”, faixa do EP Could You Explain?, lançado em janeiro deste ano, ganha um vídeo em alta resolução que aposta na qualidade das fotografias, na escolha das locações e no roteiro. Gravado durante março e abril no centro de São Paulo, o clipe é resultado de quatro extensos dias de filmagem e longas noites de edição. Nele, os integrantes da banda são apresentados em diferentes situações na madrugada, dividindo o plano com personagens paralelos que vivenciam constante fracasso e insatisfação em suas cenas.

Produzido e dirigido por Daniel Barosa, Nikolas Maciel e Fabio Meirelles, com direção de fotografia de Alex Takaki e participações especiais de Vinicius Hirose e das atrizes Pamela Piteri e Giovana Barbieri. O destaque do clipe é a marcante atuação de André Ceccato, cujo currículo conta com participações em grandes produções nacionais como “Carandiru (2003)” e “Bicho de Sete Cabeças (2001)”.

Single Parents

O Single Parents é um projeto nascido em meados de 2008, fruto da parceria de Fernando Dotta (vocais e guitarra) e Anderson Lima (baixo). Por meses, os amigos mantiveram a banda à distância – Fernando morou em Brighton, Inglaterra, onde compunha material e trocava gravações com Anderson por meio da internet. Foi apenas em 2009, com o retorno do vocalista ao Brasil, que Rafael Farah (bateria) se juntou ao grupo.

A banda funciona como uma “união de estilos e influências, tendo como base principal o rock britânico e o alternativo americano dos anos 1990”, explica Fernando. Foi com a mistura desses elementos que surgiu Could You Explain?, EP de estréia do Single Parents, lançado oficialmente em janeiro de 2010. O trabalho conta com quatro faixas, todas compostas em inglês, selecionadas entre diversas demos desenvolvidas pelo trio durante 2009. “Criamos uma estrutura diferente para cada música, os temas e os ambientes mudam”, conta Anderson sobre a atmosfera do disco.

Em seu histórico de shows, o Single Parents conta com apresentações em alguns dos clubes mais populares de São Paulo, com o Outs, o Tapas Club, a Funhouse e o Na Mata Café. O trio também já dividiu o palco com a banda Pública, do Rio Grande do Sul, e fez parte do Grito Rock, maior festival de música integrado da América Latina. No final de abril, Fernndo, Anderson e Rafael fizeram uma rápida turnê em Nova York, passando por cinco bares e casas de shows locais.

Download do EP “Could You Explain?” - Sonic Flower Club


"Single Parents - Homesick"

Sensacional o clipe da música 'Homesick' do Single Parents.
Pra quem não lembro o Single Parents tocou na versão maringaense do Grito Rock deste ano. Se você não foi e não conhece tem mais informações do clipe e da banda logo abaixo do vídeo.

Single Parents lança videoclipe de "Homesick" e aposta na produção independente

A banda Single Parents deixa novamente sua marca em 2010 com o lançamento de seu videoclipe de estréia. “Homesick”, faixa do EP Could You Explain?, lançado em janeiro deste ano, ganha um vídeo em alta resolução que aposta na qualidade das fotografias, na escolha das locações e no roteiro. Gravado durante março e abril no centro de São Paulo, o clipe é resultado de quatro extensos dias de filmagem e longas noites de edição. Nele, os integrantes da banda são apresentados em diferentes situações na madrugada, dividindo o plano com personagens paralelos que vivenciam constante fracasso e insatisfação em suas cenas.

Produzido e dirigido por Daniel Barosa, Nikolas Maciel e Fabio Meirelles, com direção de fotografia de Alex Takaki e participações especiais de Vinicius Hirose e das atrizes Pamela Piteri e Giovana Barbieri. O destaque do clipe é a marcante atuação de André Ceccato, cujo currículo conta com participações em grandes produções nacionais como “Carandiru (2003)” e “Bicho de Sete Cabeças (2001)”.

Single Parents

O Single Parents é um projeto nascido em meados de 2008, fruto da parceria de Fernando Dotta (vocais e guitarra) e Anderson Lima (baixo). Por meses, os amigos mantiveram a banda à distância – Fernando morou em Brighton, Inglaterra, onde compunha material e trocava gravações com Anderson por meio da internet. Foi apenas em 2009, com o retorno do vocalista ao Brasil, que Rafael Farah (bateria) se juntou ao grupo.

A banda funciona como uma “união de estilos e influências, tendo como base principal o rock britânico e o alternativo americano dos anos 1990”, explica Fernando. Foi com a mistura desses elementos que surgiu Could You Explain?, EP de estréia do Single Parents, lançado oficialmente em janeiro de 2010. O trabalho conta com quatro faixas, todas compostas em inglês, selecionadas entre diversas demos desenvolvidas pelo trio durante 2009. “Criamos uma estrutura diferente para cada música, os temas e os ambientes mudam”, conta Anderson sobre a atmosfera do disco.

Em seu histórico de shows, o Single Parents conta com apresentações em alguns dos clubes mais populares de São Paulo, com o Outs, o Tapas Club, a Funhouse e o Na Mata Café. O trio também já dividiu o palco com a banda Pública, do Rio Grande do Sul, e fez parte do Grito Rock, maior festival de música integrado da América Latina. No final de abril, Fernndo, Anderson e Rafael fizeram uma rápida turnê em Nova York, passando por cinco bares e casas de shows locais.

Download do EP “Could You Explain?” - Sonic Flower Club


"First video by Single Parents"

Dois dias atrás subi o clipe da banda Gigante Animal aqui no Zinismo. E agora tive mais uma boa surpresa, que faço questão de compartilhar: o primeiro clipe da banda paulista Single Parents. A música chama-se "homesick", e faz parte do EP de estreia do trio, intitulado "Could You Explain?" (download gratuito no Myspace dos caras). Música honesta, em bom inglês, com linhas melódicas de voz agradáveis. Confira o clipe (fotografia classe A) logo abaixo: - Zinismo


"First video by Single Parents"

Dois dias atrás subi o clipe da banda Gigante Animal aqui no Zinismo. E agora tive mais uma boa surpresa, que faço questão de compartilhar: o primeiro clipe da banda paulista Single Parents. A música chama-se "homesick", e faz parte do EP de estreia do trio, intitulado "Could You Explain?" (download gratuito no Myspace dos caras). Música honesta, em bom inglês, com linhas melódicas de voz agradáveis. Confira o clipe (fotografia classe A) logo abaixo: - Zinismo


"New video by the band Single Parents"

A música “Homesick”, faixa do EP “Could You Explain?” lançado neste ano, do Single Parents, recebe sua versão em clipe produzido e dirigido por Daniel Barbosa, Nikolas Maciel e Fabio Meirelles.

O clipe traz os membros da banda inseridos em diferentes situações na madrugada. Ao mesmo tempo, outros personagens são apresentados, assim como seus fracassos e insatisfação crônica. Dentre os atores que atuam no clipe está André Ceccato, que já participou de grandes produções nacionais como “Carandiru” e “Bicho de Sete Cabeças”. A direção de fotografia fica por conta de Alex Takaki.

Confira o vídeo-clipe de “Homesick” nos links:
http://www.vimeo.com/12607219
http://www.youtube.com/watch?v=6MndF3yCubE

MySpace:
www.myspace.com/thesingleparents - Revista Eletronica


"New video by the band Single Parents"

A música “Homesick”, faixa do EP “Could You Explain?” lançado neste ano, do Single Parents, recebe sua versão em clipe produzido e dirigido por Daniel Barbosa, Nikolas Maciel e Fabio Meirelles.

O clipe traz os membros da banda inseridos em diferentes situações na madrugada. Ao mesmo tempo, outros personagens são apresentados, assim como seus fracassos e insatisfação crônica. Dentre os atores que atuam no clipe está André Ceccato, que já participou de grandes produções nacionais como “Carandiru” e “Bicho de Sete Cabeças”. A direção de fotografia fica por conta de Alex Takaki.

Confira o vídeo-clipe de “Homesick” nos links:
http://www.vimeo.com/12607219
http://www.youtube.com/watch?v=6MndF3yCubE

MySpace:
www.myspace.com/thesingleparents - Revista Eletronica


"Tips: Single Parents"

Everyday, e-mails from bands reach our account, asking to talk about them or publish their material. Well, 90% could be considered as inaudible (or just rubbish) so we put away.
Once in a while, we find out bands with a refined style. We put apart those rarities and, at the right moment, we introduce them as a highlight to our readers throught these lines.

A group from São Paulo, with the weird name Single Parents, caught our attention with their debut EP released in December 2009, intituled "Could You Explain?": a brief compact - including 4 ordinary tracks - gathering the sound of an acoustic guitar always present, an eletric guitar that brings up personality to the tunes and some attitude that places them beyond these juvenile and disposable rock bands we are used to listen to at MySpace.

The opening tracks "Last Conversation" and "Modern Times" are sing-a-long songs and sounds like Pavement. We stress the second and addictive "Modern Times" - a beautiful tune.

"Contradictions" has the additional electronic effects, switching from smooth vocals in previous songs to a heavy and dense voice, flerting at some moment with punk and grunge, until returning to a "sweet british rock". This song makes the clincher to the heavier part of this compact:
"Homesick" shows the dark side of the singer Fernando Dotta in his voice and guitars, closing this great and sincere EP.

A different option of sound that starts to be diffused. Despite the evident focus at the foreign market (myspace, band's name and lyrics), it worths to listen, opine and attend to their gigs - when the band start making concerts. - Rock In Press


"Tips: Single Parents"

Everyday, e-mails from bands reach our account, asking to talk about them or publish their material. Well, 90% could be considered as inaudible (or just rubbish) so we put away.
Once in a while, we find out bands with a refined style. We put apart those rarities and, at the right moment, we introduce them as a highlight to our readers throught these lines.

A group from São Paulo, with the weird name Single Parents, caught our attention with their debut EP released in December 2009, intituled "Could You Explain?": a brief compact - including 4 ordinary tracks - gathering the sound of an acoustic guitar always present, an eletric guitar that brings up personality to the tunes and some attitude that places them beyond these juvenile and disposable rock bands we are used to listen to at MySpace.

The opening tracks "Last Conversation" and "Modern Times" are sing-a-long songs and sounds like Pavement. We stress the second and addictive "Modern Times" - a beautiful tune.

"Contradictions" has the additional electronic effects, switching from smooth vocals in previous songs to a heavy and dense voice, flerting at some moment with punk and grunge, until returning to a "sweet british rock". This song makes the clincher to the heavier part of this compact:
"Homesick" shows the dark side of the singer Fernando Dotta in his voice and guitars, closing this great and sincere EP.

A different option of sound that starts to be diffused. Despite the evident focus at the foreign market (myspace, band's name and lyrics), it worths to listen, opine and attend to their gigs - when the band start making concerts. - Rock In Press


"#musicmonday"


Band: Single Parents;

Hometown: São Paulo;

Members: Anderson Lima, Fernando Dotta and Rafael Farah;

MySpace tags: Rock. That's all;

Similar artists: Oasis, Radiohead (or almost that) and, being risky, Pavement;

Since: 2008;

Up to 140 characters: An ordinary rock - in English - with lyrics that caught our attention and, sometimes, leads to an alternative Thom Yorkish style.

One song: “Homesick”, the one that leads the debut EP "Could You Explain?" to an energetic direction, including electric guitars beating fast, bass notes in evidence and loads of classic britrock that has been made these days, not sounding cliche.

Do you think I'm referring to a musical edition from Mission Impossible? It's time for you to judge it. - Move That Jukebox!


"#musicmonday"


Band: Single Parents;

Hometown: São Paulo;

Members: Anderson Lima, Fernando Dotta and Rafael Farah;

MySpace tags: Rock. That's all;

Similar artists: Oasis, Radiohead (or almost that) and, being risky, Pavement;

Since: 2008;

Up to 140 characters: An ordinary rock - in English - with lyrics that caught our attention and, sometimes, leads to an alternative Thom Yorkish style.

One song: “Homesick”, the one that leads the debut EP "Could You Explain?" to an energetic direction, including electric guitars beating fast, bass notes in evidence and loads of classic britrock that has been made these days, not sounding cliche.

Do you think I'm referring to a musical edition from Mission Impossible? It's time for you to judge it. - Move That Jukebox!


"10 band tips Rock In Press for 2010"

Single Parents

Another band you have already seen here and later it was mentioned by the acclaimed musicblog Move That Jukebox! and surely will be succesfull this year. A music that sounds both sentimental and heavy, composed during the months that the singer Dotta lived in England, bringing new influences and an unique sound to the band. In the end of last year, they released the EP "Could You Explain?" and now they are expecting to start gigging around the country, which will certainly be highly awaited.

Style: Rock
How it sounds: From Pavement to Alice in Chains…
Where: São Paulo
Listen: “Modern Times” - Rock In Press


"10 band tips Rock In Press for 2010"

Single Parents

Another band you have already seen here and later it was mentioned by the acclaimed musicblog Move That Jukebox! and surely will be succesfull this year. A music that sounds both sentimental and heavy, composed during the months that the singer Dotta lived in England, bringing new influences and an unique sound to the band. In the end of last year, they released the EP "Could You Explain?" and now they are expecting to start gigging around the country, which will certainly be highly awaited.

Style: Rock
How it sounds: From Pavement to Alice in Chains…
Where: São Paulo
Listen: “Modern Times” - Rock In Press


"Debut EP by Single Parents"

Single Parents, a band from Sao Paulo that plays at Grito Rock festival at Maringa on February 27th, has just released its debut EP "Could You Explain?". At their MySpace page you cand listen and download the album.
Go for it, it's for free. - Espora De Galo


"Debut EP by Single Parents"

Single Parents, a band from Sao Paulo that plays at Grito Rock festival at Maringa on February 27th, has just released its debut EP "Could You Explain?". At their MySpace page you cand listen and download the album.
Go for it, it's for free. - Espora De Galo


"News: Single Parents, Bombay Bicycle Club, Phoenix and Damien Rice"

One of our bets for 2010, the band Single Parents has announced its first 2 gigs: 20/02 at Clube Outs (São Paulo) and 27/02 at Grito Rock Festival (Maringa).
It's also available a free download from their debut EP, Could You Explain?. Check the band's MySpace.
www.myspace.com/thesingleparents - Rock In Press


"News: Single Parents, Bombay Bicycle Club, Phoenix and Damien Rice"

One of our bets for 2010, the band Single Parents has announced its first 2 gigs: 20/02 at Clube Outs (São Paulo) and 27/02 at Grito Rock Festival (Maringa).
It's also available a free download from their debut EP, Could You Explain?. Check the band's MySpace.
www.myspace.com/thesingleparents - Rock In Press


"Single Parents: Indie Music Band Of The Week"

Single Parents is the project of three friends: Fernando Dotta, Anderson Lima and Rafael Farah. Based out of São Paulo, Brazil, the band was formed in 2008 via a partnership between Fernando (vocals, guitar) and Anderson (bass).

After playing together for a couple of months, Fernando moved to Brighton, UK, where he began to compose songs in English on acoustic guitar, and continued his transatlantic musical exchange with Anderson.

Once rejoined in Brazil, the duo gathered demos produced over these six months they were apart to start working on final versions.

Single Parents became a trio in March 2009 when Rafael Farah (drums) joined the band. “We melded our styles and genres, focusing on Britrock and American alternative rock from the 90’s.”, says Fernando.

The band released their debut EP in January 2010, titled Could You Explain?, including four tracks written in English, whose distinct and identifiable influences contribute to shape their musical identity. Farah comments: “We selected the demo versions that best embody the project’s aim, working on them for months before heading into the studio”.

As the EP’s title suggests, the band does not intend to restrict their sound to specific references, but to give each track a unique feel. “We came up with different structures for each song, where the theme and ambience change throughout. That is the contradiction we’re looking to express in our compositions”, highlights Anderson.

The band is currently rehearsing in studio, warming up for gigs in 2010.


Instrumentation:

Fernando Dotta – Vocals and guitar

Anderson Lima – Bass

Rafael Farah – Drums
- Indie Music Universe


"Single Parents: Indie Music Band Of The Week"

Single Parents is the project of three friends: Fernando Dotta, Anderson Lima and Rafael Farah. Based out of São Paulo, Brazil, the band was formed in 2008 via a partnership between Fernando (vocals, guitar) and Anderson (bass).

After playing together for a couple of months, Fernando moved to Brighton, UK, where he began to compose songs in English on acoustic guitar, and continued his transatlantic musical exchange with Anderson.

Once rejoined in Brazil, the duo gathered demos produced over these six months they were apart to start working on final versions.

Single Parents became a trio in March 2009 when Rafael Farah (drums) joined the band. “We melded our styles and genres, focusing on Britrock and American alternative rock from the 90’s.”, says Fernando.

The band released their debut EP in January 2010, titled Could You Explain?, including four tracks written in English, whose distinct and identifiable influences contribute to shape their musical identity. Farah comments: “We selected the demo versions that best embody the project’s aim, working on them for months before heading into the studio”.

As the EP’s title suggests, the band does not intend to restrict their sound to specific references, but to give each track a unique feel. “We came up with different structures for each song, where the theme and ambience change throughout. That is the contradiction we’re looking to express in our compositions”, highlights Anderson.

The band is currently rehearsing in studio, warming up for gigs in 2010.


Instrumentation:

Fernando Dotta – Vocals and guitar

Anderson Lima – Bass

Rafael Farah – Drums
- Indie Music Universe


"Brazil’s answer to alt-rock heads to NYC"

Who would have thought that a burgeoning indie rock scene seems to be thriving in São Paolo, Brazil. Next week, a trio of ambassadors from that part of the world will make their U.S. debut in New York City.

The Single Parents’ singer/guitarist, Fernando Dotta, sings impeccable English in the trio he founded with bassist Anderson Lima back in 2008. Rafael Farah took the seat behind the drums for the due in March 2009, and so began the Brazilian trio’s exploration in the world of English-sung indie rock. Their sound actually recalls the breezy alt-rock of bands like Nada Surf or Superdrag.

Dotta responded to some questions via email about how a band like his fits into the music realm of a country known for Samba and a distinctive jazz sound defined by artists like Gilberto Gil and Antonio Carlos Jobim. “We believe loads of bands from Brazil have similar influences to ours,” he said. “Great bands are coming up everyday all around the country. Especially in São Paolo, there is a really great independent scene being built up … We are just playing the sound we’ve always listened to: alternative rock music.”

Dotta said there is a simple reason for their sound, which shows a great and literate affection for 90s-era alternative rock. “That was the decade we started to listen to rock music and to learn how to play instruments,” he said. “The bands formed in that time influenced us a lot. The attitude, the melodies and the guitar tones are the main things that comes up when we think about the 90s, bands like Nirvana, Foo Fighters, Pavement, Blur… they’re in our top list, and I think it will sound fresh for a long time.”

This is not to say the band members’ taste is stuck in the 90s. “We are used to listening to bands from the 80s and 90s, but we try to stay updated with some good stuff from nowadays. To name a few: No Age, MGMT, Arctic Monkeys and the XX.”

Now might be a good time to stop over to the band’s MySpace page to check out their new EP, “Could You Explain?” which they have streaming in its entirety. My personal favorite track is “Contradictions,” which has an extra layer of synthesizers that embellish the song with a sort of dream pop flavor. I offer that for free mp3 download here.

But one of the more intriguing aspects of the Single Parents’ music is how well their native-born Brazilian frontman sings in English. Dotta said he left for Brighton in the U.K. to study English and came back six months later with a pack of new songs.

He said English now comes quite easy to him. “I think it is kind of natural nowadays … When I first showed it to the other guys from the band, it felt like it could be worth doing in English. That was after I came back to Brazil, because I lived for six months in Europe, mainly in England, so it made sense to sing in English. Besides that, the three of us are highly influenced by foreign bands.”

As far as the limitations Dotta might have encountered singing in his newly acquired language, he said, “At first, there was a doubt about it, but I didn’t feel insecure.” He even shared that singing in English allowed him to say things in his lyrics that he would otherwise prefer to keep private if he were writing in Portuguese. “Singing in another language helped me to say out loud feelings and thoughts that I couldn’t easily express in Portuguese. The important thing is that our lyrics sound really true to ourselves.”

Since he discovered writing lyrics in English, Dotta said, the band has not looked back, so don’t expect to hear any Portuguese-sung tunes on their New York City dates. “Our songs are all in English, and at these NYC shows we’re gonna play songs from our debut EP released this year titled ‘Could You Explain?’ and also some brand new songs we’ve been playing in our shows in Brazil.”

Beyond the brand new experience of playing to mostly English-speaking audiences, these NYC dates will allow the Single Parents to play alongside other international bands they admire. “[We’re looking forward to] the great experience of playing with bands from other countries, some of which we are fans of, in awesome venues and to share our sound to a new crowd,” Dotta said. “We are definitely anxious about this tour and have high expectations.”

But, besides performing, the band members hope to immerse themselves in a new culture. “We hope to go to nice clubs, visit famous sites, eat loads of junkie food, get drunk 24 hours, taste American beers, visit some friends and buy some instruments to bring back to Brazil,” Dotta said.

The Single Parents’ NYC itinerary is as follows:

Apr. 20, 2010 @ 8 PM: Arlene’s Grocery

Apr. 22, 2010 @ 9 PM: Lit Lounge w/ Wolf Ram Heart

Apr. 24, 2010 @ 8 PM: Pianos w/ Tahiti Boy and The Palmtree Family (France)

Apr. 26, 2010 @ 8 PM: Trash Bar - Independent Ethos


Discography

"Could You Explain?" EP (2010)
"Unrest" LP (2012)
"B-Sides Unrest Pt.1 and Pt.2" EPs (2012)

Photos

Bio

Single Parents is a four-piece group from Sao Paulo, Brazil, formed in 2009. The sound is highly influenced by shoegaze, lo-fi and post-punk bands from USA and UK in the early 90's.

In January 2010, the band released their debut EP "Could You Explain?", then toured for two years in Brazil, playing in important festivals and clubs, including a brief tour in New York. Both album and shows garanteed comparisons to Pavement, Sebadoh and other college rockers.

Single Parents started working on "Unrest", its first full album, in February 2011. To produce this material, they headed to Seaside Lounge studio (Brooklyn/NY), and tape recorded these sessions.

Produced by Roger Paul Mason (Dirty Projectors, Mike Patton) and mastered at Masterdisk (NY), the band invited special guests for the album, such as the violinist Kotono Sato, who toured with Gorillaz, Gnarls Barkley and The Good The Bad & The Queen.

During 2012, Single Parents released videos for "Stop Waiting (For Me Now)" and "Unrest".

The band has been working on their tour around the country, recently performing as supporting act for A Place To Bury Strangers and Ringo Deathstarr in Sao Paulo.

The album "Unrest" was released in March 2012, digitally by Trama and CD format by Balaclava Records.