Zafá

Zafá

BandR&BWorld

Músico brasiliense, cantor e compositor. Têm influências do jazz, soul, black music, rock e hip-hop.

Biography

Natural de Brasília, Zafá, no início dos anos 90, idealizou a banda Chumbo Leve. Com esta, aprimorou os seus dotes musicais, ao pesquisar técnicas vocais. Além disso, praticou durante 03 (três) anos como tenor no Couro de Câmara do Centro Cultural Gustav Ritter em Goiânia. Durante este período teve aulas individuais com professores renomados, como o Profº Edson Marques, a Profª Marivone Caetano e o Profº Ivan Mattos.

Ainda neste período, esteve envolvido em projetos musicais de composição com parcerias de músicos e letristas; shows em festivais com a banda Chumbo Leve, e outras participações.

Em 2001, a banda Chumbo Leve fez vários shows com músicas próprias. Destaca-se a participação nos seguintes eventos: Seminário de Formação Política na Câmara Municipal de Goiânia e no Dia Nacional da Consciência Negra na Estação Cultural “Zumbi dos Palmares”.

Em 2002, continuou sua trajetória musical, já com a banda Umdegrau, com suas próprias composições, voltadas para temas do cotidiano político e social. Fez apresentações na Faculdade de Educação e Teatro Municipal de Araguaína (TO); no Prêmio Milton Santos da Secretaria Municipal de Cultura em Goiânia (GO); e no Auditório da Faculdade de Arquitetura da UCG.

Desde 2004, vem ensaiando e criando músicas relacionadas com o contexto de desigualdades econômicas, culturais e sociais, dando ênfase às questões de gênero, raça e etnia.

Em 2007/2008, em carreira solo, juntamente com o músico e produtor Beto Mendes, desenvolveu seu CD "Aos Vivos". Neste, Zafá busca misturar diversos ritmos (rock, blues, jazz, rap, soul e funk).

Lyrics

Caminhando

Written By: Zafá e Jefferson

Ninguém se entende, ninguém se explica,
O perigo está em todo lugar, eu moro lá, ó, no setor O.
Terra esquecida, terra sem lei,
Desde o começo a falta de respeito com o ser humano.
Quem mora em Ceilândia, sabe o que estou falando,
Famílias jogadas no nada, terras doadas,
Traz a pobreza de Brasília e o resto dos estados.
Nortista, tocantinense, baiano retado, grilado,
Os postes sem luz sem água.
O pobre fica doido, vira bicho,
Pra sobreviver, vai catar lixo, vai virar bicho.
Vai esquecer da educação dos seus filhos, filhos e filhos vão vindo,
E o que destrói, destrói, não tem mesmo jeito.
Acaba a dignidade, o amor próprio, a sensibilidade,
Cresce a favela, cresce a miséria e os anos vão passando.
Eu continuo caminhando, eu continuo caminhando.
Eu continuo caminhando, eu continuo caminhando.

Atômica

Written By: Zafá

O silêncio fala, pra quem não ficar mudo.
Palavras já não podem curar essa fome de tudo.

Ouço que não posso dizer.
Digo que nem quero pensar.

Fecho os olhos para te ouvir.
E me vejo tão surdo.

O silêncio fala, pra quem não ficar mudo.
Palavras já não podem curar essa fome de tudo.

Ouço que não posso dizer.
Digo que nem quero pensar.

Fecho os olhos para te ouvir.
E me vejo tão surdo.

O seu grito cala, poderia me dizer.
O seu grito cala, poderia me dizer.
O seu grito cala, poderia me dizer.
O seu grito cala, poderia me dizer.

Compromisso

Written By: Zafá

Você não sabe disso do seu compromisso.
Você não sabe disso do seu compromisso.

Que declara seu imposto todo dia.
Que declara seu imposto todo dia.
Que declara seu imposto todo dia.
Que declara seu imposto todo dia.

Ao nascer, começa o processo de crescer,
aprender, cooperar, relacionar, declarar,
socializar ao modelo televisionário,
ao modelo televisionário,
ao modelo televisionário,
ao modelo televisionário.

Quero não, quero ler, aprender,
buscar educação, no país que vivo, sei não.

Vejo coisas banais nos jornais, na TV.
Veja você, nem se preocupa com o que ver.

Você não sabe disso do seu compromisso.
Você não sabe disso do seu compromisso.

Que declara seu imposto todo dia.
Que declara seu imposto todo dia.
Que declara seu imposto todo dia.
Que declara seu imposto todo dia.

Um Real

Written By: Zafá

O moço me dá um real aí.
O moço me dá um real aí.
O moço me dá um real aí.
O moço me dá um real aí.

Tô precisando cuidar da minha família.
Tô precisando cuidar da minha família.
Tô precisando cuidar da minha família.
Tô precisando cuidar da minha família.

O moço me dá um real aí.
O moço me dá um real aí.
O moço me dá um real aí.
O moço me dá um real aí.

Setenta não vale o preço de nossas vidas.
Setenta não vale o valor de todos nós.
Setenta não vale o preço de nossas vidas.
Setenta não vale o valor de todos nós.

Você tenta roubar a nossa dignidade.
Você tenta roubar o nosso valor.
Você tenta roubar a nossa dignidade.
Você tenta roubar o nosso valor.

O moço me dá um real aí.
O moço me dá um real aí.
O moço me dá um real aí.
O moço me dá um real aí.

Utopia

Written By: Zafá

O homem se esconde entre grades, muros, portões.
O homem se esconde entre grades, muros, portões.
O homem se esconde entre grades, muros, portões.
O homem se esconde entre grades, muros, portões.

Você é livre, livre.
Você é livre, livre.
Você é livre, livre.
Você é livre.

Você tá fazendo o que prá melhorar.
Você tá fazendo o que prá receber.
Você tá fazendo o que prá melhorar.
Você tá fazendo o que.

O homem se esconde entre grades, muros, portões.
O homem se esconde entre grades, muros, portões.
O homem se esconde entre grades, muros, portões.
O homem se esconde entre grades, muros, portões.

Você é livre, livre.
Você é livre, livre.
Você é livre, livre.
Você é livre.

Você tá fazendo o que prá melhorar.
Você tá fazendo o que prá receber.
Você tá fazendo o que prá melhorar.
Você tá fazendo o que.

Discography

CD - Aos Vivos (2008)

Set List

Caminhando
Atômica
Compromisso
Utopia
Um Real
No Plano
Ser Humano
Armadilhas
voz Libertária
Nunca Mais